Mais de 270 consultores de MS discutem, em Dourados, novas tecnologias para produção

Com apoio do Governo do Estado através da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (SEMAGRO), o Instituto MS AGRO e a Associação das Empresas de Assistência Técnica Rural de Mato Grosso do Sul (AASTEC) promoveram o 2º Encontro de Consultores. O Superintendente Rogério Beretta participou do evento que aconteceu no município de Dourados nos dias 13 e 14 de junho.

Com objetivo de qualificar profissionais – consultores de fazendas, revendas e empresas – por meio de conhecimento técnico e científico construído pela pesquisa no Estado, em dois dias foram transferidos conhecimentos com foco no desenvolvimento técnico-científico do profissional do agronegócio, realizadas demonstrações de resultados de pesquisa do Mato Grosso do Sul e regiões de clima e solo semelhantes, oferecidas palestras sobre controle de pragas, daninhas, doenças, variedades de soja, correção e nutrição do solo.

Publicidade

“A pesquisa gerada pelas universidades e instituições de pesquisa, desenvolve novas tecnologias que precisam ser transferidas aos consultores. Essas informações são conhecimentos, que os consultores podem transformar em produtos, que poderão ser apresentados e implantados pelos produtores rurais. Assim, os consultores se aproximam dos produtores e os produtores adotam novas tecnologias, passando a ter um retorno econômico melhor, garantindo a sustentabilidade de sua propriedade rural. Nesse sentido, as parcerias viabilizam a consolidação desse importante modelo de trocas de informações e crescimento”, destacou o diretor executivo do Instituto MS agro, Edson Borges.

Rogério Beretta enalteceu a iniciativa do Instituto, destacando a importância e o valor de um evento que reuniu mais de 270 profissionais do Estado, colocando em pauta o que há de mais moderno em tecnologia para produção de soja e milho. Na oportunidade, ele falou sobre desenvolvimento, baseado na expansão das áreas de agricultura em cima de áreas de pastagens degradadas e intensificação do uso do solo em Mato Grosso do Sul. “É importante que ações como essa aconteçam com maior frequência. Eventos como esse alavancam o desenvolvimento do Estado”. Completou.

Instituto MS agro

Formado por 38 empresas de assistência técnica rural privada, o Instituto MS agro é responsável pelo atendimento de aproximadamente 3000 produtores rurais, abrangendo uma área superior a 2,0 milhões de hectares. Nessas propriedades são cultivadas lavouras de soja, milho, cana-de-açúcar, trigo, feijão, mandioca, florestas, além de pastagens.

O Instituto MS agro, foi criado por meio da Associação das Empresas de Assistência Técnica Rural do MS (AASTEC/MS). A entidade dará suporte técnico aos engenheiros agrônomos, ou seja, aos consultores, que prestam serviços de consultoria particular aos agricultores. Para viabilizar essas ações serão realizados treinamentos, capacitações, dias de campo, entre outros com o objetivo de apresentar as mais recentes descobertas e novidades em termos de conhecimentos, informações e novas tecnologias e que possam ser implementadas junto as propriedades rurais do MS.

A sede do Instituto MS agro está localizada em Dourados. O Instituto possuí gestão participativa e tem seus processos de tomadas de decisões por meio da Assembleia Geral Ordinária, que reúne os representantes de 38 empresas de assistência técnica rural do Estado, vinculadas a Associação das Empresas de Assistência Técnica Rural do MS (Aastec).