MAIOR PROCESSO DE QUALIFICAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE DE MS ATRAI MAIS DE 800 CANDIDATOS DE 25 ESTADOS DO PAÍS

Neste domingo (06), foram realizadas as provas dos programas de Residência Médica e Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade e Multiprofissional em Saúde Mental, com a participação de mais de 800 candidatos de 25 diferentes estados.  É o maior e um dos mais importantes processos de formação e qualificação profissional na área da saúde de Mato Grosso do Sul em termos de adesão e número de vagas e figura entre os maiores do país.

Segundo o secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, a qualificação e formação dos profissionais de saúde representa um avanço muito grande para a saúde pública, pois assegura à população um atendimento especializado e de maior qualidade.

“Graças ao empenho da gestão, Campo Grande tem se tornado referência para todo o país na área da saúde. E isso atraí profissionais de todo as cidades e estados que acreditam no trabalho que vem sendo executado em nosso Município. É um orgulho muito grande para nós termos as maiores residências de Mato Grosso do Sul e uma das maiores do Brasil, todas devidamente reconhecidas pelo MEC e com bolsas de estudo atraentes e competitivas. A nossa população será beneficiada com a adesão destes profissionais em nossa rede, contribuindo para que a gente possa aumentar ainda mais a nossa cobertura da Atenção Primária”, comenta.

Com estes profissionais incluídos na atenção primária, a prestação de serviços na área é fortalecida, gerando promoção da saúde, como prevenção de agravos, cura e reabilitação dos indivíduos, cuidado em torno das necessidades individuais considerando os contextos de cada paciente, de familiares e comunitários. 

Além do ensino e especialização dos profissionais, há estudos que mostram que a integração dos residentes ao atendimento da população aumenta a satisfação entre os cidadãos que utilizam a rede pública, há um custo-benefício maior para o governo – uma vez que passa a se dar mais atenção a agravos que poderiam evoluir para urgências e emergências – e oferece atenção à saúde de quem mais precisa. 

Ao todo foram 803 candidatos inscritos que realizaram as provas.  A residência Multiprofissional em Saúde da Família foi a que atraiu o maior número de candidatos. Um total de 631 disputando 47 vagas nas áreas de  Educação Física (bacharelado), Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Odontologia, Psicologia e Serviço Social.

A residência Médica em Medicina de Família e Comunidade teve 103 candidatos em disputa por 40 vagas. Já a residência Multiprofissional em Saúde Mental teve 69 candidatos para 4 vagas, duas de Enfermagem e duas em Serviço Social.

Além de Mato Grosso do Sul, participaram candidatos do Acre, Alagoas, Bahia, Brasília (DF), Ceará, Pernambuco, Espiro Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo Sergipe, Tocantis.

Campo Grande tem buscado fortalecer a assistência ao cuidado da população com a ampliação da cobertura de Estratégia de Saúde da Família. Com a adesão ao Laboratório de Inovação na Atenção Primária à Saúde (LIAPS), implementado em 2019 em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), foi possível avançar.

Nos últimos cinco anos, nove unidades de saúde foram inauguradas e mais de 700 profissionais de saúde foram convocados no maior concurso da história da saúde pública realizado em 2019.

Campo Grande passou a figurar entre as 10 melhores capitais no acesso da população aos serviços de saúde, saindo da última colocação com 33% para  a oitava, com 75% de cobertura.

FonteAgência Municipal de Campo Grande