Livro Reúne dez anos de poesias criadas por alunos e pais da Escola Elpídio Reis

Nos próximos dias, pais, alunos, funcionários e ex-alunos da escola municipal Elpídio Reis, no Conjunto Residencial Mata do Jacinto, irão receber o resultado de um sonho que começou há dez anos se e tornou realidade este mês. Após uma década do tradicional concurso de poesias da escola, a direção da unidade publicou o livro “Uma história de amor à poesia”, coletânea de 120 textos escritos por alunos e comunidade escolar e premiados nos concursos da unidade.

A publicação faz parte das comemorações dos 20 anos de criação da escola, festejados em 2018. De acordo com a diretora-adjunta, Verônica Machado Pereira do Vale, a comunidade está ansiosa pela obra, já que muitos textos foram escritos por meio de parcerias entre pais e filhos. “É um momento de confraternização entre todos. Eu estou há pouco tempo na unidade, mas o clima de dedicação desses profissionais para que esse trabalho fosse concretizado contagia a todos”, disse.

Incentivadora do projeto desde o primeiro ano, a responsável pela biblioteca da escola, Neuza Arruda Souza da Silva, estava emocionada na noite de lançamento do livro, que aconteceu no Centro de Formação da Secretaria Municipal de Educação (Semed). “Não dá para descrever a emoção, tivemos muito trabalho ao longo dos anos. A gente sonhava com esse dia e muitos pais até duvidavam que o livro seria lançado, por isso é um momento especial”, enfatizou.

A aluna Marcela Garcia dos Santos era uma das que chegou a duvidar do lançamento da obra. Sua poesia, da qual ela não recorda o título, foi escrita há dois anos com a parceria do pai, também incentivador de atividades literárias. “Sempre participei dessas ações na escola e hoje vendo esse livro, estamos muito felizes. É importante a escola fazer esse trabalho para o gênero literário não acabar” pontuou.

Pais de dois alunos que passaram pela escola, o professor Abner Barbosa dos Santos, que também é poeta e já lançou seis livros, teve a poesia “Mãe Guerreira” publicada na obra e destaca a importância de projetos que incentivam a leitura. “Essa ação coletiva foi muito importante porque é a oportunidade de ver ideologias e pensamentos variados. “Esses trabalhos não deixam a literatura morrer”, afirmou.

A ex-aluna Natalia Ferreira, já deixou a escola há oito anos e hoje é formada em Arquitetura e urbanismo e destaca a felicidade de ver um texto seu, escrito há nove anos, compor as páginas do livro. “É uma felicidade ver minha poesia publicada. O que aprendi no Elpídio levo para vida toda, que é ter foco, disciplina e responsabilidade”, destacou. Para a ex-aluna, o trabalho de incentivar a literatura é fundamental para a formação cultural das crianças. Na sua opinião, o advento da internet é mais um caminho para a divulgação dos gêneros literários. “Muitos escritores postam seus textos nas redes sociais e isso prova que está havendo apenas uma migração de espaço”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui