Lista: últimas sete derrotas do Barcelona em Champions foram por três ou mais gols de diferença

O Barcelona viveu na goleada por 4 a 1 sofrida para o PSG, dentro de casa, mais um capítulo de grandes decepções recentes na Champions League. Campeã pela última vez em 2014/15, a equipe espanhola acumulou derrotas acachapantes nas últimas temporadas.

Desde o mata-mata da edição 2016/17, quando conseguiu um milagre diante do mesmo Paris Saint-Germain, o Barcelona foi derrotado em sete ocasiões. Um número não muito alto, mas que passa a ser impressionante pela quantidade de gols sofridos. Todas elas foram por uma diferença igual ou superior a três.

O 6 a 1 de quatro anos atrás foi a única remontada alcançada. Depois disso, foram eliminações com placares elásticos para Roma, Juventus, Liverpool e Bayern de Munique. Na atual edição, o revés diante da Velha Senhora tirou o primeiro lugar do grupo e colocou os espanhóis na rota do PSG. Relembre:

Depois de boa sequência no Campeonato Espanhol, onde ainda vê o líder Atlético de Madrid de longe, o Barcelona praticamente deu adeus às chances de classificação nas oitavas de final de 2020/21. Messi colocou o time na frente cobrando pênalti, mas Mbappé, em noite inspiradíssima, fez três e comandou a virada dos franceses – que jogaram sem Neymar, lesionado.

Messi e Mbappé durante Barcelona x PSG — Foto: REUTERS/Albert Gea

Messi e Mbappé durante Barcelona x PSG — Foto: REUTERS/Albert Gea

Os comandados de Ronald Koeman estavam com 100% de aproveitamento e garantiriam o primeiro lugar do grupo com uma derrota por 2 a 0. Mas a equipe italiana foi superior no Camp Nou no dia do reencontro de Messi e Cristiano Ronaldo e fez o resultado necessário com dois do português. Avançando em primeiro lugar, a Juve teve vida mais tranquila no sorteio e vai enfrentar o Porto nas oitavas.

Cristiano Ronaldo comemora gol da Juventus sobre o Barcelona — Foto: Reuters

Cristiano Ronaldo comemora gol da Juventus sobre o Barcelona — Foto: Reuters

A maior derrota da história do clube em competições continentais e o pior fracasso da carreira de Messi. Em jogo único disputado em Portugal pelas quartas de final, o Barcelona praticamente inexistiu e viu um passeio dos alemães, liderados por Lewandowski. Philippe Coutinho estava emprestado ao Bayern, entrou, fez dois gols e deu uma assistência. A queda culminou com a saída de Quique Setién e de alguns medalhões do elenco, como Suárez e Vidal.

Bayern de Munique goleou o Barcelona nas quartas de final da Champions 2019/20 — Foto: Getty Images

Bayern de Munique goleou o Barcelona nas quartas de final da Champions 2019/20 — Foto: Getty Images

Uma vitória por 3 a 0 no jogo de ida parecia deixar encaminhada uma vaga na grande final. Mas o Barcelona acabou engolido pelo Liverpool, que jogou sem Salah e Firmino em Anfield, e deu adeus ao torneio de forma melancólica. Messi parou em Alisson, e Wijnaldum e Origi marcaram duas vezes cada. O último gol partiu do famoso escanteio cobrado por Alexander-Arnold, que pegou a defesa rival desprevenida.

Wijnaldum comemora um dos gols da goleada do Liverpool sobre o Barcelona em 2019 — Foto: Reuters

Wijnaldum comemora um dos gols da goleada do Liverpool sobre o Barcelona em 2019 — Foto: Reuters

Outro caso de virada sofrida após construir bom resultado em casa. O Barcelona havia goleado no Camp Nou por 4 a 1, mas viu a Roma, com Alisson no gol, fazer história na Itália e avançar à semifinal depois de 34 anos. Os gols dos italianos, que dominaram o jogo, foram marcados por Manolas, De Rossi e Dzeko. Detalhe: os dois primeiros tinham marcado contra na ida.

Manolas comemora gol da Roma sobre o Barcelona — Foto: REUTERS/Tony Gentile

Manolas comemora gol da Roma sobre o Barcelona — Foto: REUTERS/Tony Gentile

O balde de água fria depois da classificação histórica nas oitavas de final contra o PSG. Na reedição da decisão de 2014/15, a Juve cumpriu o papel na revanche e encaminhou a classificação à semi no jogo da ida em Turim. Dybala marcou duas vezes e comandou a equipe italiana, que segurou empate sem gols na volta. Foi o último ato de Luis Enrique e do trio MSN no Barcelona pela Champions.

Dybala Juventus x Barcelona — Foto: Reuters

Dybala Juventus x Barcelona — Foto: Reuters

A única derrota da lista que não machuca o torcedor blaugrana. Com show de Di María, que marcou duas vezes, a equipe francesa construiu grande vantagem no jogo de ida das oitavas, no Parque dos Príncipes. Tudo parecia perdido, mas com brilho de Neymar na volta, o Barcelona fez história ao conseguir um 6 a 1 e se manter vivo – mesmo que por pouco tempo – na competição.

Di Maria gol PSG x Barcelona — Foto: Reuters

Di Maria gol PSG x Barcelona — Foto: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui