Líder austríaco diz que teve conversas ‘abertas e duras’ com Putin na Rússia

VIENA — O chanceler (primeiro-ministro) austríaco, Karl Nehammer, disse que manteve conversas “muito diretas, abertas e duras” com o presidente russo, Vladimir Putin, nesta segunda-feira, no primeiro encontro de Putin com um líder da União Europeia desde que o início da invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro.

A Áustria, que obtém 80% de seu gás natural da Rússia, geralmente mantém laços mais próximos com Moscou do que grande parte da União Europeia, mas esse não tem sido o caso recentemente.

Nehammer expressou solidariedade com a Ucrânia e denunciou supostos crimes de guerra russos, e seu governo se juntou a outros países da UE na expulsão de diplomatas russos, embora apenas uma fração da grande presença diplomática da Rússia no país.

“Esta não é uma visita amigável”, disse Nehammer em um comunicado divulgado por seu escritório logo após a reunião na residência oficial de Putin em Novo-Ogaryovo, nos arredores de Moscou. Um porta-voz de Nehammer disse que a reunião durou 75 minutos, o que é relativamente curto para os padrões de Putin.

Visivelmente emocionado por conversas telefônicas com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, Nehammer visitou a Ucrânia no sábado para mostrar apoio a Kiev. Ele disse sentir que encontrar Putin era seu dever para “não deixar pedra sobre pedra” na busca pelo fim do conflito ou por avanços humanitários.

FonteO Globo