Ketlen Vieira dedica luta a Manaus: “Não posso ter menos garra do que o meu povo”

Ketlen Vieira finalmente enfrentará Yana Kunitskaya. O duelo peso-galo – adiado em julho do ano passado – será o co-evento principal do UFC Blaydes x Lewis, marcado para o próximo sábado, em Las Vegas (EUA). Após conhecer o sabor da derrota, a brasileira tenta engrenar a segunda vitória consecutiva para ter chances de brigar pelo cinturão. A motivação vem da cidade-natal, Manaus (AM), que recentemente sofreu um colapso provocado pela falta de oxigênio para pacientes internados com Covid-19.

– Quero fazer esta luta pelos meus conterrâneos, pois Manaus, e o Amazonas, estão sofrendo muito com a pandemia. Tivemos recorde de enterro… Tudo é uma motivação para mim. Não posso ter menos garra do que o meu povo está tendo lá. Eu tenho que ter tanto ou mais garra do que eles. No sábado, eu vou mostrar a garra do meu povo – disse a amazonense em entrevista ao Combate.com.

Ketlen Vieira detém um cartel de 11 vitórias e apenas uma derrota na carreira — Foto: Getty Images

Ketlen Vieira detém um cartel de 11 vitórias e apenas uma derrota na carreira — Foto: Getty Images

Em sua última luta, contra Sijara Eubanks, pelo UFC 253, Ketlen teve de subir ao octógono sem a presença do treinador principal no córner. Dedé Pederneiras testou positivo para o novo coronavírus às vésperas do evento. Por tabela, ela acabou sendo afetada. E, mesmo morando no Rio de Janeiro, acompanha os relatos da situação de Manaus através da mãe e de parentes.

– Não tem como passar despercebido por isso. Minha família, minha mãe, meus dois irmãos e minha cunhada pegaram Covid. Graças a Deus conseguiram se curar, mas tem muitas pessoas que não têm as mesmas oportunidades. Os hospitais estão lotados, não tem recurso, não tem oxigênio. Você vê que o Amazonas é o pulmão do mundo, e as pessoas estão morrendo sem oxigênio. Tinha dias que era muito difícil para eu saber. Minha mãe chorava de ver a situação e dizia: “Minha filha, você não tem ideia de como estão as pessoas aqui”. Isso me motivou muito. Nesse momento de tristeza, poder dar uma alegria para o meu povo.

Com cinco vitórias e uma derrota pelo Ultimate, a manauara ocupa o sexto lugar do ranking do peso-galo. Mas a adversária vem logo atrás, na sétima colocação. Uma vitória sobre a russa a coloca novamente na rota rumo ao topo.

– Uma vitória contra uma atleta que está lá em cima brigando para ser uma futura desafiante, me coloca de volta ao jogo, por uma futura briga pela cinturão. É claro que agora estou muito focada na Yana, porque não adianta pensar no depois, no cinturão, se eu não passar por ela. Na minha cabeça, a Yana é quem está com o cinturão do peso-galo. Vou com tudo, estou muito focada, me sentindo muito motivada.

– Nós duas estamos em posições muito próximas no ranking. Acho que será uma guerra de três rounds, brigando ponto a ponto. Ela tem muitas qualidades, gosta de pontuar, de fazer um jogo de grade. Eu treinei muito para todos os pontos fortes dela, fui colocada em situações de perigo o camp todo. Estou muito preparada para o que ela possa vir a me apresentar. Tenho certeza de que será uma grande guerra. Essa luta vai durar uns três rounds, com a gente brigando até o final pela vitória.

Ketlen Vieira enfrentará Yana Kunitskaya, que venceu três das cinco lutas realizadas pelo UFC — Foto: Infoesporte

Ketlen Vieira enfrentará Yana Kunitskaya, que venceu três das cinco lutas realizadas pelo UFC — Foto: Infoesporte

Enquanto mira o cinturão do peso-galo, Ketlen Vieira vê Amanda Nunes, dona da categoria, defender seu outro cinturão, o dos penas, “travando” a divisão. A manauara, porém, entende o ponto de vista da “Leoa”, adversária de Megan Anderson, dia 6 de março, no UFC 259.

– Só quem é mãe sabe. Amanda é uma atleta grande, tem o porte grande, precisa ter uma boa alimentação, horas de sono. Acho que por conta da chegada da filha dela, ela optou por jogar no peso de cima, pois teria menos preocupação com o peso, digamos assim. O que pesou foi o fato de ela ter sido mãe recentemente. E como ela tinha feito muitas defesas no peso-galo, praticamente já ganhou de todas as lutadoras do top 5, acho que ela deu uma prioridade ao peso de cima para fazer a sua segunda defesa.

Combate transmite o “UFC Blaydes x Lewis” ao vivo e com exclusividade a partir de 18h10 (horário de Brasília). O SporTV 3 e o Combate.com exibem o “Aquecimento Combate” às 18h10 e as duas primeiras lutas às 18h30; o site acompanha o evento inteiro em Tempo Real.

UFC Blaydes x Lewis
20 de fevereiro de 2021, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (22h, horário de Brasília):
Peso-pesado: Curtis Blaydes x Derrick Lewis
Peso-galo: Ketlen Vieira x Yana Kunitskaya
Peso-pena: Charles Rosa x Darrick Minner
Peso-pesado: Alexey Oleynik x Chris Daukaus
Peso-médio: Phil Hawes x Nassourdine Imavov
Peso-pesado: Andrei Arlovski x Tom Aspinal
CARD PRELIMINAR (18h30, horário de Brasília):
Peso-pena: Jared Gordon x Danny Chavez
Peso-leve: Drakkar Klose x Luis Peña
Peso-galo: Eddie Wineland x John Castañeda
Peso-pena: Nate Landwehr x Julian Erosa
Peso-pena: Rafael Alves x Pat Sabatini
Peso-mosca: Shana Dobson x Casey O’Neill
Peso-pena: Chas Skelly x Jamall Emmers
Peso-pena: Aiemann Zahabi x Drako Rodriguez
Peso-pesado: Sergey Spivac x Jared Vanderaa

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui