Julián Álvarez, do River Plate, desbanca Gabigol e Gómez e é eleito Rei da América de 2021

Na mesma eleição que colocou Abel Ferreira como melhor técnico do continente em 2021, o jornal El País definiu o vencedor entre os jogadores, dono do posto de “Rei da América” na temporada. Em disputa com Gabigol e Gustávo Gómez no pódio, o argentino Julián Álvarez, do River Plate, venceu pelos votos dos jornalistas.

Álvarez, atacante de 21 anos revelado pelo próprio River, marcou 29 gols em 67 jogos com a camisa do clube na temporada e atuou cinco vezes pela seleção argentina, sempre saindo do banco de reservas – uma delas na campanha do título da Copa América. Ele ficou com 28% dos votos, sete a mais que o segundo colocado, Gabigol.

Os times brasileiros dominaram a seleção ideal na votação do jornal. Além de Abel, o Palmeiras teve três representantes, assim como Atlético-MG e Flamengo. Julián Álvarez representou o River, eliminado pelo Galo nas quartas de final da Libertadores, e Byron Castillo, do Barcelona de Guayaquil, completou a equipe.

Time ideal da temporada: Weverton (Palmeiras); Byron Castillo (Barcelona-EQU), Gustavo Gómez (Palmeiras), Junior Alonso (Atlético-MG) e Guilherme Arana (Atlético-MG); Willian Arão (Flamengo), Raphael Veiga (Palmeiras) e Arrascaeta (Flamengo); Julián Álvarez (River Plate), Hulk (Atlético-MG) e Gabigol (Flamengo). Téc.: Abel Ferreira (Palmeiras)

 

Um jogador argentino voltou a conquistar o prêmio “Rei da América” após duas temporadas com brasileiros no topo. Gabigol venceu em 2019, e Marinho ficou com o prêmio em 2020. Álvarez é o oitavo jogador a ser eleito vestindo a camisa do River, clube que teve mais representantes no topo – Francescoli, Alzamendi, Salas, Saviola, Teófilo Gutiérrez, Carlos Sánchez e Pity Martínez foram os outros.