Intimidados por Bolsonaro, servidores da Anvisa relatam abalo nas equipes técnicas e estudam reação

A intimidação do presidente Jair Bolsonaro (PP) a servidores da Anvisa na quinta-feira (16), ameaçando a divulgação de nomes dos técnicos que aprovarem a vacina contra Covid para crianças, abalou fortemente as equipes técnicas do órgão.

Na noite de quinta, o presidente — que declara não ter se vacinado — levantou dúvidas sobre a decisão da Anvisa em uma transmissão ao vivo nas redes sociais. O presidente cobrou a divulgação do nome dos responsáveis pela autorização e disse que os pais devem avaliar se darão ou não o imunizante.

“Não sei se são os diretores e o presidente que chegaram a essa conclusão ou é o tal do corpo técnico, mas, seja qual for, você tem o direito de saber o nome das pessoas que aprovaram aqui a vacina a partir dos cinco anos para o seu filho. (…) Agora mexe com as crianças. Então quem é responsável é você pai. Tenho uma filha de 11 anos. Vou estudar com a minha esposa qual decisão tomar”, disse Bolsonaro.