Hulk entra na mira de Tite

A decisão da Premier League (Inglaterra), seguida depois pela La Liga (Espanha), de não liberar atletas que atuam no país para jogos de seleções em países na “lista vermelha”, com alto risco de contágio pela Covid-19, pode acabar beneficiando o atacante o Hulk, destaque do Atlético-MG.

A medida afeta em cheio a convocação feita por Tite para os três compromissos de setembro, pelas Eliminatórias da Copa. Se o ‘veto’ for de fato executado, 11 jogadores da Seleção terão de ser cortados da lista.

Entre eles, quatro atacantes: Richarlison (Everton), Raphinha (Leeds United-ING), Roberto Firmino (Liverpool) e Gabriel Jesus (Manchester City).

Hulk, atacante do Atlético-MG — Foto: Pedro Souza / Atlético

Hulk, atacante do Atlético-MG — Foto: Pedro Souza / Atlético

Hulk é o principal protagonista de um Galo que é líder do Campeonato Brasileiro, semifinalista da Libertadores e nas quartas de final da Copa do Brasil. Ele soma 18 gols e 11 assistências na temporada. Atuações que têm feito crescer o coro por uma convocação.

– Desde que eu cheguei, meu principal objetivo é ganhar títulos com o Atlético. Claro que se a gente tiver fazendo um bom trabalho e sempre jogando em alto nível, pode ser que tenhamos uma oportunidade. Estou trabalhando e, se tiver a oportunidade (na seleção), vou ficar muito feliz – destacou Hulk na última segunda-feira.

Na entrevista coletiva em que anunciou os convocados para os jogos de setembro pelas Eliminatórias, inclusive, Tite foi questionado sobre a ausência do camisa 7 alvinegro.

– Os grandes atletas que estão performando em alto nível, sim, estão sempre sendo acompanhados. Ele (Hulk) está dentro daquele roll que nós buscamos, e que vem tendo uma sequência, um patamar, não uma oscilação. Eles são importantes – destacou o treinador.

César Sampaio e Tite, da seleção brasileira, em entrevista coletiva — Foto: Reprodução / CBF TV

César Sampaio e Tite, da seleção brasileira, em entrevista coletiva — Foto: Reprodução / CBF TV

Ao lado do auxiliar técnico, Cesar Sampaio, Tite esteve em São Januário nessa segunda-feira, e acompanhou de perto o empate entre Fluminense e Atlético por 1 a 1. Sampaio, inclusive, ressaltou na última coletiva que o atacante é um dos monitorados de perto pela Seleção.