Hospital das Clínicas de SP tem 56 profissionais afastados com Covid confirmada e outros 15 com suspeita

O Hospital das Clínicas de São Paulo, no Centro da capital paulista, tem 56 profissionais afastados com Covid-19 confirmada e outros 15 com suspeita, aguardando resultado de exame.

De acordo com o Hospital, os dados foram atualizados nesta quinta (6), mas são dinâmicos e variam conforme notificação do caso.

Em nota, a assessoria do complexo afirma que a unidade emprega mais de 20 mil colaboradores e que “os serviços do hospital seguem sendo realizados normalmente, respeitando todos os protocolos sanitários, sem prejuízo do atendimento à população.”

O g1 questionou sobre o estado de saúde desses profissionais e o comparativo com o índice de contaminação nos meses anteriores, mas não obteve resposta.

Crescimento da Covid em SP

 

Os casos de Covid-19 dispararam na última semana e já ultrapassam os de gripe em diversos hospitais na cidade de São Paulo.

Nos cinco primeiros dias do ano, o HCor registrou 1,5 mil atendimentos de pacientes com sintomas respiratórios. Destes, 51% testaram positivo para Covid-19, e apenas 6% para o vírus Influenza da gripe.

Médico do governo de SP disse nesta quarta (5), em coletiva de imprensa, ser ‘fundamental’ aumentar testagem gratuita fora das unidades de saúde.

Em dezembro, levantamento realizado pela GloboNews com dados da Secretaria Municipal da Saúde apontava tendência inversa.

Das 920 pessoas internadas com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) na capital paulista entre os dias 12 e 18, 23% (213 pessoas) tinham Influenza e 4% (37 pessoas) tinham Covid-19.

O Hospital Albert Einstein também registrou aumento dos casos de Covid na primeira semana de janeiro. Entre os dias 02 e 06, o hospital confirmou 3.675 casos de Covid-19 e 902 casos de Influenza. Atualmente, o hospital tem 60 pacientes internados com Covid e 23 com Influenza.

De acordo com o secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, os casos de Covid-19 na capital paulista aumentaram cerca de 30% nos últimos 10 dias.

O aumento da pandemia fez com que a capital decidisse nesta quinta-feira (6) cancelar o carnaval de rua. Os desfiles no Sambódromo do Anhembi foram mantidos, mas os protocolos sanitários ainda serão definidos com a Liga de escolas.