Gols anulados e muito VAR: Grêmio e Flamengo ficam no empate em Porto Alegre

© Getty / Buda Mendes

Nesta quarta-feira, Grêmio e Flamengo começaram a definir quem será o representante brasileiro na grande decisão da Libertadores 2019. Com a bola rolando, em Porto Alegre, o Rubro-Negro chegou a ter três gols anulados, mas marcou com Bruno Henrique, de cabeça. Valente, o Tricolor gaúcho não desistiu e chegou ao empate no fim: 1 a 1.

O empate deixa a briga pela vaga completamente aberta. No entanto, com o gol marcado fora de casa, o time comandado por Jorge Jesus leva uma pequena vantagem na bagagem para o Rio de Janeiro. No jogo de volta, que acontece no próximo dia 23, a equipe da Gávea pode empatar sem gols que se garante na final. Do outro lado, o time gremista precisa de uma vitória simples ou de um empate por dois ou mais gols para avançar na Liberta.

Publicidade

Pressão rubro-negra, gols anulados e muito VAR

Nos primeiros minutos de partida, o Flamengo impôs seu estilo de jogo e foi o dono das ações em Porto Alegre. Aos oito, Gabigol fez linda tabela com Arrascaeta, que devolve de letra na área, mas Matheus Henrique apareceu na hora ‘h’ para travar o chute e salvar o Grêmio.

A pressão rubro-negra seguiu. Primeiro, Bruno Henrique gingou para cima de Rafael Galhardo, levou no fundo e cruzou para Arrascaeta. O uruguaio dominou e bateu rasteiro, levando perigo à meta de Paulo Victor. Depois foi a vez de Bruno Henrique receber de Éverton Ribeiro e chutar com desvio. A bola beliscou a trave gremista e saiu pela linha de fundo.

Sem conseguir se desvencilhar da blitz flamenguista, o Tricolor se segurou como pôde. Até que aos 20, Filipe Luís levantou bola na área gaúcha, e Paulo Victor saiu mal. Na sobra, Éverton Ribeiro bateu e estufou as redes da Arena. Porém, após consulta ao VAR, a arbitragem marcou empurrão de Gabigol em Kannemann, no início da jogada. Gol anulado.

O árbitro de vídeo voltou a dar as caras instantes depois. Gabigol recebeu de Bruno Henrique na área, avançou e chutou forte. A bola foi na direção de Paulo Victor, que aceitou. Mais um gol do Flamengo revisto e anulado com o auxílio da tecnologia. O camisa 9 rubro-negro estava ligeiramente impedido. Nada feito.

A noite era mesmo do VAR. Aos 38, Michel entrou de sola em Gerson, que ficou caído em campo. No momento, o árbitro não marcou a falta. Entretanto, após consulta ao vídeo sobre possível expulsão, foi dada a falta e o cartão amarelo para o volante gremista.

Fla sai na frente, mas Grêmio empata no fim

Na volta do intervalo, o Grêmio conseguiu neutralizar as investidas do time carioca, e passou a ter presença mais constante no setor de ataque. Aos cinco, Luan ficou com a bola na área e armou para o chute. O atacante tricolor foi travado e não conseguiu mandar para o gol.

O time de Renato Portaluppi mudou completamente sua postura na segunda etapa. Com a bola no pé, o Imortal assumiu pela primeira vez o controle da partida.

No melhor momento dos gaúchos no jogo, brilhou a estrela de Diego Alves. Primeiro na finalização de Everton Cebolinha, que recebeu lindo passe de Luan, avançou em velocidade e chutou firme, no canto, para linda defesa do camisa 1 flamenguista. Pouco depois, foi a vez de Matheus Henrique receber na entrada da área e bater colocado. Diego, de mão trocada, mandou o perigo para a linha de fundo.

Eis que a imposição tricolor foi freada aos 23 minutos. Após mais uma bela jogada trabalhada no campo ofensivo, Arrascaeta recebeu pela direita e, de primeira, cruzou, na medida para Bruno Henrique, que venceu a marcação de Rafael Galhardo pelo alto e testou para o fundo das redes. Desta vez valeu, Flamengo na frente.

Com a vantagem no marcador, o time visitante ficou com o contra-ataque à sua disposição. Após saída em velocidade, Bruno Henrique quase marcou, mas Paulo Victor mandou para escanteio. Até que aos 42, Maicon abriu para Everton na direita, que invadiu a área e bateu cruzado. O jovem Pepê apareceu na área e completou para o gol, decretando o empate na Arena do Grêmio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui