Fundtur e Uniderp firmam parceria para pesquisa em empreendimentos rurais no Pantanal

Serão levantadas características gerenciais e ambientais para ajudar empresários rurais que queiram ou que já ofertem o turismo em suas propriedades

A Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur-MS) assinou Termo de Cooperação Mútua com a universidade Uniderp – Anhanguera Educacional, com o objetivo de executar uma pesquisa para analisar as competências empreendedoras e consciência ambiental das empresas do Pantanal sul-mato-grossense e regiões prioritárias, que pretendem investir ou diversificar seu produto para o turismo rural ou ecoturismo. A pesquisa, que será desenvolvida pelo Observatório do Turismo de MS (ObservaturMS) em conjunto com a instituição de ensino, pretende nortear a reestruturação dessas empresas.

Segundo o diretor-presidente da Fundtur-MS, Bruno Wendling, é importante traçar o perfil e as necessidades das fazendas e pousadas pantaneiras tanto para o novo investidor, quanto para quem já opera o turismo. “Para a Fundação de Turismo e o ObservaturMS essa parceria é fantástica, pois ainda temos dificuldades nas informações qualitativas dos empreendimentos e dos turistas que os visitam. Conhecemos a origem e o fluxo dos turistas, mas não conhecemos a fundo o perfil de consumo desses visitantes ou o comportamento gerencial dos empresários que os recebem. Portanto, para a Fundação de Turismo essa parceria com a Uniderp é muito importante no desenvolvimento de novas estratégias para auxiliar esses empresários pantaneiros”, enfatiza Wendling.

Publicidade

A pesquisa pretende revelar as características empreendedoras, gerenciais e ambientais que os empresários dos ambientes rurais de Mato Grosso do Sul identificam como importantes para a diversificação bem sucedida da empresa com o turismo rural e o ecoturismo. Os produtos dessa pesquisa poderão subsidiar os projetos e programas para o desenvolvimento regional e auxiliar a manutenção dos negócios e o ambiente natural.

Para Danielle Moura, coordenadora operacional do Observatório do Turismo de MS, o turismo é reconhecido como uma das estratégias potenciais para as empresas do meio rural aumentarem ou diversificarem as suas receitas. “Pretendemos identificar as estruturas emergentes de competências, habilidades e consciência ambiental que orientem o empreendedor na melhoria do seu desempenho financeiro e que agreguem valor aos negócios, já que os proprietários rurais são cada vez mais reconhecidos como empreendedores que precisam desenvolver novas habilidades e capacidades para continuarem competitivos”, salienta a coordenadora.

O início do contato e sensibilização com os empreendimentos está previsto entre agosto e setembro de 2019 e a coleta de dados ocorrerá a partir de outubro, com aproximadamente 70 empresários nos municípios de Aquidauana, Bonito, Campo Grande, Corumbá, Jardim e Miranda. Como contrapartida ao empreendimento participante da pesquisa, o ObervaturMS  enviará um relatório técnico que pode orientar a empresa rural a ser mais competitiva.