Familiares de Djokovic participam de protesto em Belgrado contra a detenção de tenista

BELGRADO – Parentes do tenista Novak Djokovic se juntaram neste domingo a um protesto contrário a detenção do atleta em Melbourne, na Austrália. A manifestação aconteceu na região central de Belgrado, capital da Sérvia, enquanto Djokovic aguarda a decisão judicial que definirá se ele poderá participar ou não do Australian Open, que acontece 17 de janeiro, sem o seu comprovante de vacinação.

— Hoje é um grande dia. Hoje, o mundo inteiro irá escutar a verdade. Esperamos que Novak saia um homem livre. Acreditamos nele e também no judiciário independente de Melbourne — disse Dijana Djokovic, mãe do atleta durante a manifestação. O tenista foi barrado e retido no aeroporto assim que desembarcou.

A mãe de Novak Djokovic criticou as condições do hotel em que o tenista está detido enquanto aguarda a decisão do tribunal:

— Ele nem toma café da manhã. Ele tem uma parede para olhar e não consegue nem ver um parque em frente ou sair do quarto.

O pai do atleta também falou para os manifestantes:

— Novak é a personificação da liberdade, tudo o que um homem contém em si mesmo.

Imagens da manifestação foram compartilhadas pela mulher do atleta, Jelena Djokovic, nas suas redes sociais.

Nesta segunda-feira, um tribunal federal australiano irá decidir se o visto do atleta continuará cancelado.

O sérvio permanece isolado no antigo , um prédio de cinco andares que abriga cerca de 32 migrantes presos no rígido sistema migratório australiano, alguns durante anos. Ninguém além da equipe pode entrar ou sair.

Um grupo de manifestantes se reuniu na manhã deste domingo na rua em frente ao abrigo, onde centenas de seguidores de Djokovic, ativistas antivacinas e defensores dos migrantes se manifestaram um dia antes.

Os advogados de Djokovic apresentaram no sábado um documento de 35 páginas no qual argumentaram que o visto foi cancelado equivocadamente e que deveria ser restituído para que o jogador possa competir. Eles afirmam que o teste PCR de Djokovic que deu positivo em 16 de dezembro de 2021 cumpre com os critérios para deixá-lo isento da vacina contra a covid-19, de acordo com as normas australianas.

A organização Tennis Austrália concedeu a ele uma isenção para participar do torneio depois que sua solicitação foi aprovada por dois comitês médicos independentes, disseram seus advogados. No entanto, o governo australiano insiste que o teste de uma infecção recente de Covid-19 permite conceder isenção apenas para residentes e não para estrangeiros que desejam entrar no país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui