Falta de luz prejudica comerciantes na região do Bairro Tiradentes

Em nota a Energisa informou que um objeto foi lançado na rede de energia e teria causado a interrupção no fornecimento, mas que a situação foi normalizada em 30 minutos.

Uma queda na energia na manhã desta segunda-feira (25) prejudicou o trabalho de comerciantes na região da Avenida Três Barras, no bairro Tiradentes, em Campo Grande.

Proprietária de uma conveniência junto com o pai, Viviane Gimenez de 21 anos disse que o rompimento da energia aconteceu logo quando o comercio foi aberto, por volta das 7h20. Ela chegou a ligar para a concessionária responsável pelo fornecimento, mesmo assim perderam dois clientes. “Eles [clientes] vieram comprar carne, mas com a falta de energia ficamos sem ter como pesar por causa da balança”, afirmou.

A falta de luz durou cerca de 40 minutos, segundo o proprietário João José de Souza, 51 anos e pai da Viviane. Ele disse que por pouco não perderam produtos. “Se demorasse mais um pouco a gente ia começar a perder carne e gelo”, disse.

Indignado ele mostra a conta de energia que acabou de chegar. “Nós pagamos impostos e não temos a quem recorrer”, lamentou.

Próximo dali um posto de combustível também teve prejuízos. Na conveniência que fica no local, um freezer de frios e laticínios foi queimado com a queda de energia, segundo a funcionária que não quis se identificar. Os produtos foram transferidos para outro local. Ela ainda relata que há vários dias a região vem sofrendo picos de quedas de energia.

O frentista Everaldo Bastos de 30 anos, disse que a energia aconteceu justamente no horário de pico e fez com que cerca de 25 clientes se deslocassem para outros postos. “As bombas [de combustível] também funcionam com energia. Então quando as pessoas iam chegando a gente avisava que não tinha luz e não dava para abastecer”, disse.

Em nota a Energisa disse que a interrupção no fornecimento de energia foi provocada por um objeto lançado à rede, próximo à subestação Miguel Couto e que as equipes da concessionária foram direcionadas ao local e normalizaram o fornecimento em pouco mais de 30 minutos.

A empresa ainda orienta que os clientes entrem em contato para mais informações e esclarecimentos pelo telefone 0800 722 7272.