Evento discutiu o papel da mulher na política e inaugura sala da Procuradoria da Mulher

Na tarde desta quarta-feira (09), foi inaugurada a nova sala da procuradoria da mulher na Câmara Municipal de Campo Grande. Em meio a uma tarde inteira de eventos em comemoração ao dia internacional da mulher, também foram ministradas palestras sobre o papel da mulher na política.

Segundo a vereadora Camila Jara, procuradora especial da mulher na Câmara, “eventos como esse são importantes para debater o papel da mulher e criar políticas públicas voltada paras as mulheres”.

Intitulado o Encontro de Vereadoras – Mais Mulheres na Política, em parceria com o Governo do Estado, também contou com a presença da Primeira Dama estadual Fátima Azambuja vereadoras de municípios do interior, subsecretária estadual de Políticas Públicas para Mulheres, Luciana Azambuja, e da Senadora Simone Tebet, entre outras personalidades.

O presidente da Casa de Leis, vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão, ressaltou a impotência de políticas públicas voltadas para a mulher. “Quero dizer que nossa Casa de Leis sempre vai estar com muita boa vontade de fazer a coisa certa. Quando criaram esse projeto eu era primeiro secretário, e quando A Camila chegou, eu disse que existe a necessidade de ter um espaço físico. Para a mulher possa fazer as queixas e ter o suporte que precisar”.

Vereador Carlão ainda assegurou que a Câmara seguirá empenhada para dar o apoio que as mulheres precisam. “Eu quero que essa procuradoria atue com todas as condições de exercer em defesa das mulheres. Se nos unirmos, todos vamos erradicar essa violência contra as mulheres”.

Já a Primeira Dama ressaltou eu mesmo não sendo pessoa política, as mulheres devem se impor como personagens importantes.  “Não sou política, mas estou sempre nos bastidores. Digo a cada uma, que iniciamos o mês de marco com reuniões e encontros com mulheres de farda, mulheres da construção civil, da política, ela pode ser o que ela quiser”.

Segundo a subsecretária Luciana Azambuja existe a necessidade de falarmos sobre mais mulheres na política. “O trabalho precisa ser conjunto entre legislativo e executivo em âmbitos estadual e municipal. Não é que não queremos homens discutindo nossas pautas, queremos sim, mas também queremos cada vez mais mulheres defendendo nossas pautas, porque ninguém melhor para saber o que uma mulher quer do que outra mulher”.

A senadora Simone Tebet disse desde Brasília que é hora de dar um basta a todas as formas de intimidação que as mulheres sofrem no cotidiano político.“O que mais me assusta é que precisei chegar aos 42 anos de idade para saber que a violência política existe. Hoje tenho 50 e sei que as mulheres passam por esse tipo de situação todos os dias, desde uma interrupção na hora de falar até um cala boca e o uso de laranjas para viabilizar as candidaturas pelo mínimo requerido por lei”.

Participaram ainda, de forma remota, a palestrante Silvia Rita Souza, coordenadora da seção brasileira da Women’s Democracy Network (WDN/Brazil), que defende direitos das mulheres e maior atuação da mulher na política, falando sobre “Mulher candidata: competindo para vencer”. O evento ainda teve apresentação do Grupo Sampri na abertura.

Denúncia – A Procuradoria da Mulher da Câmara também estará aberta ao acompanhamento de denúncias dos casos de violência que já tenham sido registrados nos órgãos competentes (Delegacia da Mulher, disque 180) e/ou processos que estejam em andamento, mas que por algum motivo não tenham atingido o objetivo de proteção/reparação em tempo razoável. A partir do dia 9, no site da Câmara será possível acessar formulário para as denúncias. A Procuradoria atende no telefone 3316-1623 ou pelo e-mail procuradoriamulher.cg@gmail.com

Rodrigo Almeida 
Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal 

FonteRodrigo Almeida  Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal