“Estamos trabalhando para que a cidade não feche”, diz Marquinhos ao vivo

Prefeito anunciou a chegada de mais 40 respiradores para a Capital em rápida transmissão no início da noite desta quinta-feira

Prefeito Marquinhos Trad durante transmissão ao vivo na noite de quinta-feira (06/08) (Foto: Reprodução)

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) fez rápida transmissão ao vivo pouco depois das 19h dessa quinta-feira (06) para dar alguns recados. O principal deles é que a Prefeitura de Campo Grande recebeu, segundo o chefe do Executivo municipal, mais 40 respiradores do governo federal.

Marquinhos entrou na Rua Barra Mansa, rua da feira livre no Bairro Guanandi, onde acompanhava o início dos trabalhos de desinfecção, e voltou a dizer que não vê necessidade de decretar lockdown em Campo Grande, como quer a Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul.

Amanhã, às 13h30, o juiz José Henrique Neiva de Carvalho e Silva, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, vai mediar audiência de conciliação entre prefeitura e Defensoria.

“Estamos trabalhando para que a nossa cidade não feche, porque o problema não é o comércio”, afirmou.

O prefeito disse ainda que parte dos 40 respiradores já foram colocados para funcionar. A Capital está com 285 leitos de UTI (Unidades de Tratamento Intensivo) para atender aos pacientes da covid-19 e outras doenças. “Outra notícia boa é que hoje, a taxa de ocupação de leitos está em 84, 85%”, afirmou.

O chefe do Executivo municipal anunciou na segunda-feira (6) mais 10 vagas de UTI serão abertas no Hospital Adventista do Pênfigo. Ele adiantou que vai articular a entrega de mais respiradores para unidades de rede privada, já que os hospitais públicos dizem estar no limite da capacidade de atendimento e não ter como viabilizar o restante dos equipamentos, além de pessoal, para a montagem de UTIs. “Os outros nós vamos implementar, no El Kadri, na Cassems”.

Marquinhos não deixou de fazer o alerta para que a população contribua. “Façam o isolamento, usem máscara. Quando a gente se comporta socialmente, todo o coletivo sai ganhando”.