Estadual de futebol começa no dia 22 com apoio do Governo do Estado

O campeonato estadual de futebol que começa no próximo dia 22 recebeu neste ano um importante apoio do Governo do Estado, e a expectativa é de isso reflita no aumento do público nos estádios. Além do repasse de R$ 822,699 aos clubes, a administração estadual e a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) farão a reestruturação do estádio Pedro Pedrossian, o Morenão.

O Termo de Fomento nº 29.504/2020, que designa apoio financeiro de R$ 822.699 aos clubes de futebol do Estado para a disputa do Campeonato Sul-Mato-Grossense Série A 2020, foi oficializado no Diário Oficial de Mato Grosso do Sul (DOE) desta quarta-feira (08.01). O valor representa incremento de 30% em relação ao valor destinado ao campeonato do ano passado.

Com o aporte financeiro, o Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), auxilia os clubes nas despesas da competição, como taxa de arbitragem (árbitros, delegado da partida e observador de arbitragem) e hospedagem e alimentação nos jogos como visitante. Ajudará também no custeio de materiais esportivos (uniformes de jogo e de passeio/viagem aos jogadores e membros da comissão técnica, e instrumentos a serem utilizados nos treinamentos).

Segundo o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda, o apoio é uma motivação a mais para os 10 clubes participantes. “Conversei com os representantes dos clubes e, de forma transparente, justificaram e acordamos que esse recurso a mais será utilizado em materiais esportivos. Após a confirmação, alguns clubes se motivaram a participar do campeonato em função disso. Algumas equipes estavam cogitando nem participar”.

De acordo com a Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS), o Campeonato Sul-Mato-Grossense tem início em 22 de janeiro e prossegue até 26 de abril. Conforme a tabela divulgada pela entidade, serão 59 jogos no total. Participarão neste ano Esporte Clube Comercial e Operário Futebol Clube (Campo Grande); Aquidauanense Futebol Clube (Aquidauana), Costa Rica Esporte Clube (Costa Rica); Sociedade Esportiva Pontaporanense (Ponta Porã), Sociedade Esportiva Recreativa Chapadão (Chapadão do Sul); Esporte Clube Águia Negra (Rio Brilhante); Corumbaense Futebol Clube (Corumbá); Clube Esportivo Nova Andradina (Nova Andradina) e Maracaju Atlético Clube (Maracaju). Confira a tabela de jogos aqui.

Reestruturação do Morenão

O projeto de reformulação estrutural do Estádio Universitário Pedro Pedrossian, o Morenão, terá início após o Campeonato Estadual. A praça esportiva será transformada em arena multiuso, agregando o desporto, cultura e lazer. O investimento será de R$ 4,5 milhões, proveniente do Fundo Estadual de Defesa do Consumidor, vinculado à Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato Grosso do Sul (Procon-MS).

O projeto técnico e científico de revitalização foi elaborado pela Coordenadoria de Obras e Projetos, da Pró-Reitoria de Administração e Infraestrutura da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). O plano inclui obras infraestruturais de acessibilidade, novos banheiros, cobertura do fosso ao redor do gramado e construção de elevador na parte externa, na entrada principal do estádio, com acesso às cobertas (setor de cadeiras e arquibancadas). Além disso, haverá reforma no sistema elétrico e de prevenção a incêndios e construção de uma plataforma para cadeirantes no espaço atual do fosso.

Em caráter emergencial, o local estará apto a receber torcedores com segurança e comodidade já para o início da competição.  A primeira partida no estádio da Capital ocorrerá em 1º de fevereiro, às 15 horas, entre Esporte Clube Comercial, de Campo Grande, e Esporte Clube Águia Negra, de Rio Brilhante. Os reparos pontuais para que a bola role estão sendo realizados pela FFMS junto à UFMS, que incluem correção de armaduras expostas em vigas, rachaduras, recuperação da manta asfáltica da marquise para evitar infiltrações e gotejamento, instalação de placas de identificação e advertência, adequação do sistema elétrico e revitalização da rampa principal de entrada (esplanada). Esta primeira etapa de reformas não terá participação direta do Governo do Estado.