Encerramento das Olimpíadas: Tóquio se despede dos Jogos e entrega bastão para Paris

Faltam 1.083 dias para as Olimpíadas de Paris 2024. A contagem regressiva começou neste domingo na Cerimônia de Encerramento dos Jogos de Tóquio. Sem público nas arquibancadas, mas em clima de festa com direito a um show de luzes e muita música, os japoneses celebraram o fim das Olimpíadas de Tóquio e fizeram a passagem de bastão para os franceses.

A chama olímpica foi apagada depois de 17 dias de disputas nas arenas de Tóquio marcando o fim das Olimpíadas. Para o Comitê Olímpico Internacional (COI) e para o Comitê Organizador dos Jogos, ter conseguido realizar as Olimpíadas em tempos de pandemia do coronavírus foi um desafio superado. Uma barreira que todos esperam que não se repita a caminho dos Jogos de Paris, em 2024.

Chama olímpica se apaga e Olimpíadas de Tóquio estão encerradas

Chama olímpica se apaga e Olimpíadas de Tóquio estão encerradas

Cerimônia de Encerramento das Olimpíadas — Foto: Alexander Hassenstein/Getty Images

Cerimônia de Encerramento das Olimpíadas — Foto: Alexander Hassenstein/Getty Images

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, entregou a bandeira do COI para Thomas Bach, presidente do COI, que passou o pavilhão para Anne Hidalgo, prefeita de Paris. Foi a simbólica passagem de bastão.

A cerimônia de encerramento acabou com uma chamada para as Paralimpíadas de Tóquio. A abertura dos Jogos Paralímpicos está programada para o dia 24 de agosto.

Estádio Olímpico de Tóquio — Foto: THOMAS PETER/Reuters

Estádio Olímpico de Tóquio — Foto: THOMAS PETER/Reuters

Tóquio se despede das Olimpíadas — Foto: Naomi Baker/Getty Images

Tóquio se despede das Olimpíadas — Foto: Naomi Baker/Getty Images

Por causa da pandemia do coronavírus, o Japão teve de reduzir os custos das cerimônias de abertura e encerramento. Ainda assim, a festa deste domingo foi marcada por um show de luzes na formação dos aros olímpicos, simbolizando a energia de todos os torcedores que não puderam estar nas arquibancadas.

Como é de costume na Cerimônia de Encerramento, todos as bandeiras dos países entraram juntas no Estádio Olímpico. A ginasta campeã olímpica Rebeca Andrade foi a porta-bandeira do Brasil. Por causa da pandemia do coronavírus, 63 das 206 delegações não enviaram representantes, e suas bandeiras foram carregadas por voluntários.

– Estou muito feliz. Eu me sinto muito honrada. De tantos atletas, eu fui a escolhida. É um sonho estar aqui – disse Rebeca Andrade.

Rebeca Andrade — Foto: Divulgação COB

Rebeca Andrade — Foto: Divulgação COB