Emha e Caixa Econômica definem etapas para dar continuidade às obras do Rui Pimentel

Nesta terça-feira (4) foi dado mais um passo importante rumo ao destravamento definitivo para a continuidade das obras do Residencial Rui Pimentel I e II, iniciado em 2014 via Programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal. O diretor-presidente da EMHA, Enéas Netto, se reuniu pela manhã com Evandro Narciso Lima, superintendente da Caixa Econômica Federal – agente financeiro e detentora legal do empreendimento – para conduzir as etapas finais de entrega do conjunto habitacional localizado na região do Anhanduizinho.

De acordo com Evandro Lima, os trâmites de documentação entre a Caixa e a construtora responsável pelo residencial já estão em fase de finalização, haja vista que a empreiteira havia, anteriormente, declinado das obras para conclusão do residencial. “Em cerca de 10 dias já teremos uma posição quanto aos critérios para o término da construção do Rui Pimentel, que está em sua fase final. Tivemos problemas com obras de unidades habitacionais de interesse social em outros municípios do estado (Dourados e Ponta Porã), o que acabou por atrasar o cronograma de entrega do Rui Pimentel. Já nas próximas semanas teremos boas notícias”, anunciou.

Diante desse fato, segundo o diretor-presidente da EMHA, Enéas Netto, o encontro desta manhã foi positivo e mostra o alinhamento do interesse público para entrega do empreendimento e do trabalho da municipalidade em conjunto com o órgão federal. “Buscamos soluções inteligentes junto à Caixa para entregar o residencial aos seus beneficiários, já determinados através dos critérios estabelecidos pelo MCMV, para que cumpra, de fato, a sua função social.”

Caixa e EMHA, portanto, estreitam ainda mais os laços institucionais. “Sem dúvida, essa parceria com o Poder Público Municipal contribui sobremaneira com o nosso trabalho “, ressaltou Evandro Lima.

Características

O Residencial Rui Pimentel I e II possui 260 casas, sendo 8 adaptadas a pessoas com deficiência (PCD). As unidades-padrão possuem 38,8 metros quadrados, sendo que as adaptadas têm 40,12 m². Com sala, cozinha, 2 quartos, banheiro, área de serviço, centro comunitário e playground, o empreendimento ainda oferece toda infraestrutura necessária: pavimentação asfáltica, drenagem, esgoto, água e energia elétrica.

Com 50% da demanda de famílias indicada pela EMHA e 50% pela Agência Estadual de Habitação (Agehab), todo o trabalho técnico social de triagem e seleção das famílias já foi concluído e os dossiês já aprovados junto ao agente financeiro.

Rui Pimentel

Rui Alves Araújo, conhecido como Rui Pimentel era natural de Salvador (BA). Pimentel faleceu aos 65 anos no dia 18 de novembro de 2010 em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Chegou na Capital em 1975, na época em que o futebol profissional encontrava-se no seu auge, tempo que o Operário era destaque no futebol do Mato Grosso do Sul.

Pimentel foi pioneiro nas transmissões para a rádio sul-mato-grossense ao lado de nomes importantes do rádio brasileiro. Em reconhecimento recebeu prêmios como “Bola de Ouro”, foi condecorado com um título de cidadania campo-grandense em junho de 2000 e também recebeu título de cidadão sul-mato-grossense em outubro de 2003. Pimentel foi radialista esportivo e era apresentador do programa Tribuna Livre (FM Capital). Cobriu inúmeras Copas do Mundo, inclusive a realizada na África do Sul em 2010 (sua última cobertura).

Fonte: Site da Prefeitura de Campo Grande

(Com informações do Terceiro Tempo – UOL)