Em Campo Grande, só Harfouche e Trutis não têm candidatura deferida ainda

Dos 16 que colocaram o nome à disposição da população para tentar a Prefeitura de Campo Grande, apenas dois estão com a situação indefinida. Pelo menos tecnicamente, já que Loester Trutis terá invariavelmente a candidatura impugnada. A dúvida restante é sobre a situação do procurador Sérgio Harhouche, do Avante.

Nesta semana, a Justiça eleitoral avalia a situação de candidato por candidato. Thiago Assad, do PCO, teve o registro indeferido, situação que será acompanhada pelo deputado federal Trutis, já que o Tribunal Regional Eleitoral concedeu o direito à disputa ao vereador Vinícius Siqueira, e ambos são da mesma sigla, o PSL.

Assim, de todos os possíveis candidatos, a dúvida é sobre a situação de Harfouche. Em palavras simples, a polêmica é sobre se o procurador deveria ou não ter se afastado do cargo para concorrer à prefeitura. Ele alega que não, se baseando em um suposto direito adquirido, já que a legislação que trata do tema é de 2004, posterior a sua entrada no Ministério Público Estadual.

Já as chapas de Esacheu Nascimento (PP) e Marquinhos Trad (PSD), que questionaram o procurador na Justiça, acreditam que a Lei se faz valer desde a data da promulgação da Constituição de 1988, o que inviabilizaria a candidatura de Harfouche.
Todos os outros 13 candidatos já constarão com os nomes na urna eletrônica à disposição do eleitor campo-grandense.

Lista de deferimentos e indeferimentos

Veja a lista dos candidatos na Capital clicando aqui, mas desconsiderando Thiago Assad, impugnado, e Trutis, trocado por Siqueira.