Em 2 Dias, Mobilização contra o AEDES recolheu mais de 3 Toneladas de Materiais Inservíveis

Mais de 3 toneladas de materiais inservíveis de pequeno e grande volume e pneus foram recolhidos em ação de combate ao mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikungunya – durante este fim de semana, na região do Nova Bahia. Mais de 70 agentes estiveram envolvidos na mobilização, que contou com apoio da Secretaria de Infraestrutura  e Serviços Públicos (SISEP).

Conforme o balanço da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais da Secretaria Municipal de Saúde (CCEV), 3.757 imóveis foram inspecionados, 4.494 depósitos e 433 focos foram identificados e eliminados.  Durante a ação, os agentes identificaram 2.391 imóveis fechados.

Publicidade

No domingo, o trabalho contou com o suporte de um caminhão cedido pela Secretaria de Obras (SISEP), utilizado no recolhimento dos materiais inservíveis.

Para o secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela, a grande quantidade de materiais recolhidos, principalmente em terrenos baldios e vias públicas, mostra que é necessário a conscientização das pessoas.

“Infelizmente, as pessoas ainda insistem em  descartar lixo de forma inapropriada. Estamos enfrentando uma epidemia de dengue e enquanto esse tipo de atitude continuar acontecendo, todo o esforço do Poder Público será em vão. Nós estamos fazendo a nossa parte e pedimos para que todos contribuam”, ponderou.

De acordo com último boletim divulgado pelo Serviço de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SESAU), de janeiro até o dia 12 de março, foram notificados 10.607 casos de dengue, sendo 2.805 confirmados e 1 óbito. Neste mesmo período, foram notificados 175 casos de zika e 96 de chikungunya.

Pontos críticos

Os bairros Jardim Noroeste, Centro-Oeste, Chácara dos Poderes, Nova Campo Grande, Los Angeles, Moreninhas, Veraneio e Maria Aparecida Pedrossian, respectivamente, apresentam a maior incidência de casos notificados de dengue.