É ‘absolutamente possível’ que Putin aja com pouco ou nenhum aviso, diz Pentágono

É “absolutamente possível” que Vladimir Putin, presidente da Rússia, aja “com pouco ou nenhum aviso” em ataque à Ucrânia, disse nesta segunda-feira o porta-voz do Pentágono, John Kirby, em coletiva à imprensa. Ele afirmou ainda que os Estados Unidos acreditam que uma decisão final não foi feita pela Rússia.

“Ainda acreditamos que é possível e preferível um caminho diplomático”, disse ele. De acordo com Kirby, Putin continua a aumentar sua preparação e a se dar mais opções caso opte por uma abordagem militar. “Ele está fazendo todas as escolhas que você esperaria que ele fizesse para estar pronto para opção de ataque militar”.

Pouco antes da coletiva, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse, através do Facebook, ter sido avisado de que seu país seria atacado pela Rússia na próxima quarta-feira, 16. Questionado sobre o assunto, Kirby disse que o líder “pode postar o que quiser, quando quiser”. “Ele não precisa nos consultar. Ele é o líder de um Estado soberano.”

O porta-voz do Pentágono se recusou a precisar uma data para o ataque e considerou que isso “não seria inteligente”. “Não vou falar sobre questões específicas da Inteligência americana. Temos dito há algum tempo que a ação militar russa pode acontecer a qualquer momento”, afirmou Kirby, que garantiu que os EUA têm compartilhado as informações que obtêm com seus aliados.

Em relação às tropas enviadas para a Polônia, ele afirmou não haver “plano ou intenção” de que sejam deslocadas para a Ucrânia.