Djokovic vai à final de Wimbledon e fica a um passo de igualar recorde de Nadal e Federer

Atual bicampeão e dono de cinco títulos em Wimbledon, o número #1 do mundo Novak Djokovic vai buscar o hexa na grama sagrada de Londres. Mais que isso, ele está a uma vitória de igualar o recorde de títulos de Grand Slams de Rafael Nadal e Roger Federer – hoje com 20 cada, contra 19 do sérvio. Djokovic derrotou nesta sexta o canadense Denis Shapovalov (#12) por 3 sets a 0, parciais de 7/6 (3), 7/5 e 7/5, em 2h44, para chegar à final. Agora terá pela frente o italiano Matteo Berrettini.

O sérvio já saiu com o troféu em Wimbledon em outras cinco ocasiões (2011, 2014, 2015, 2018 e 2019), além de ter sido vice-campeão em 2013. Essa é a 30ª final de Grand Slam da carreira de Nole, que busca manter o bom aproveitamento de 65,5% – são 19 triunfos em 29 decisões até aqui.

Djokovic está na final de Wimbledon pela sexta vez — Foto: TPN / Getty Images

Djokovic está na final de Wimbledon pela sexta vez — Foto: TPN / Getty Images

Com a vitória de hoje, sua 17ª seguida em 2021, Nole manteve o embalo atuando na grama e estendeu ainda mais sua invencibilidade em Wimbledon, que já dura quatro anos. Sua última derrota no torneio londrino foi em 2017, quando perdeu para o tcheco Tomas Berdych. Já Shapovalov, que deixou a quadra emocionado e sem segurar as lágrimas, garantiu sua entrada no top 10 da ATP.

FontePor Redação do GE — Londres, Inglaterra