Dedetização, quintal limpo e ralos fechados são algumas dicas para evitar escorpião

Várias mamães e papais estão preocupados com a proliferação dos escorpiões em Campo Grande. Na última semana de dezembro, uma criança de 6 anos foi picada enquanto brincava em casa, no bairro Campo Nove. Ela foi socorrida, internada e ficou em estado grave.

A menina, que chegou a ficar sedada e entubada, teve alta na última quinta-feira (2). Conforme a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), os escorpiões são animais peçonhentos que injetam veneno por um ferrão na ponta da cauda. Esses animais podem ser encontrados em ambientes em terrenos abandonados com entulhos, em materiais de construção, embaixo de pedras, matos, lixo, lenha, tijolos, telhas, etc.

Nas residências são comuns em saídas de esgoto, ralos e caixa de gordura. Ainda conforme a Sesau, esses animais procuram locais escuros e se alimentam principalmente de baratas.

Confira alguns cuidados de como evitar a aparição deste animal:

Dedetização dos espaços, cuidado com ralos de banheiro, sempre vistoriar roupas, calçados, toalhas de banho e de rosto, roupas de cama, panos de chão e tapetes, antes de usá-los, bater os forros de cama e não deixar arrastando no chão, colocar uma barreira de proteção na parte inferior das portas, manter a residência sempre livre de insetos e roedores e as lixeiras sempre tampadas e com sacos plásticos, cortar gramas e evitar acúmulos de lixo no quintal.

Caso encontre um animal em sua residência acione os órgãos responsáveis, (67) 3314-5000 CCZ ou (67) 3386-8655 Civitox. Em caso de picada, procure uma unidade de urgência e emergência (UPA e CRS) imediatamente.