De olho na segurança, Flamengo traça cenários e tenta se preparar para o retorno dos atletas

A reapresentação dos jogadores e integrantes do departamento de futebol do Flamengo, em princípio, está marcada para o dia 21 de abril, no Ninho do Urubu, mas a confirmação ainda dependerá da orientações das autoridades de saúde. A diretoria, no entanto, se prepara para aumentar a biossegurança dentro das instalações do CT.

A ideia é que, assim que haja o aval para a retomada das atividades, o Flamengo esteja preparado para aumentar a segurança e higiene dos ambientes para os atletas, comissão técnica e funcionários (contingente mínimo). Quando as competições retornarem, o planejamento é criar um protocolo também para os dias de jogos.

Uma das inspirações do Flamengo vem da Alemanha, que realiza um grande número de testes para tentar o diagnóstino precoce e evitar, em caso de caso positivo para o Covid-19, a disseminação da doença. Embora tenham muitos casos registrados, os alemães apresentam um baixo número de mortalidade.

Embora as competições ainda não tenham data para recomeçar, o Flamengo imagina que o futebol será uma ferramenta importante para a sociedade enfrentar a pandemia. Uma forma de elevar o moral da população e incentivar que façam o isolamento social.

Estádio da Gávea vira alternativa

Uma das possibilidades discutidas para o retorno das competições é de que partidas sejam disputadas com portões fechados para evitar aglomerações. Internamente, a hipótese de o Flamengo voltar a usar o estádio da Gávea para estes jogos sem torcida está sendo discutida.