CURSOS OFERECIDOS PELA SEMU QUALIFICAM E AUXILIAM MULHERES NA GERAÇÃO DE RENDA

Um dos objetivos da Subsecretaria de Políticas para a Mulher (SEMU) é promover o empoderamento feminino e a geração de renda, por intermédio de cursos, oficinas, palestras e rodas de conversa desde 2017, nas sete regiões de Campo Grande. A ação tem ajudado a transformar a vida de muitas mulheres, como é o caso de Aurora Pereira Guerreiro, 53 anos, moradora da Comunidade Indígena Inamaty Kaxé, no Bairro Santa Monica.

“Sou muita grata a todos que trazem esses cursos e oficinas para a nossa comunidade. Eu até tinha uma máquina de costura em casa, mas não tinha muita habilidade. Através dos cursos que participei, hoje já consigo fazer os meus produtos e ajudar outras mulheres. Consegui confeccionar, na minha própria casa, centenas de máscaras para distribuir para os moradores. Isso me deixa muito feliz e realizada. Além de poder comercializar minha produção, o que tem auxiliado na geração de renda da minha família”, finaliza dona Aurora.

Muito dedicada, ela já participou de vários cursos como Corte e Costura – Confecção de Peças, Corte e Costura – Modelagem e Oficina Técnica de Pintura em Molde Vazado com Iconografia Indígena.

O cacique Josival Delfino destaca que os cursos e oficinas estão ajudando as mulheres da comunidades se sentirem valorizadas.  “É muito gratificante ver as mulheres da  nossa comunidade aprender e aperfeiçoar novas habilidades. Isso faz a diferença, pois com todo esse conhecimento que elas estão adquirindo, podem se tornar grandes artesãs. Além de fazer com que elas se sintam valorizadas e motivadas em aprender um novo ofício”, avalia.

A Subsecretária de Políticas para a Mulher, Carla Stephanini, ressalta a importância de cursos e ações nos Bairros de Campo Grande. “Ações como essa oportunizam não apenas a geração de renda, mas a melhora a qualidade de vida dessas mulheres. Elas têm aquele momento exclusivo delas. Além disso, com todo o conhecimento adquirido, se sentem mais unidas e uma conhece mais a história de vida da outra, fazendo com isso o fortalecimento maior do vínculo entre elas”, destaca.

Em todas as ações da equipe da SEMU são respeitadas as regras de biossegurança, para evitar a disseminação da Covid-19, além de orientar as mulheres sobre as tipificações da violência doméstica, onde buscar ajuda e divulgar os serviços oferecidos pela Casa da Mulher Brasileira.