Controle sanitário na Ceasa reforça prevenção ao coronavírus e dá segurança aos usuários

Fiscais da Iagro (Agência Estadual de Vigilância Sanitária Animal e Vegetal) já estão realizando o controle sanitário na entrada de caminhões e demais veículos que chegam diariamente na Ceasa/MS (Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul) carregados de alimentos. A Ceasa é vinculada à Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

Desde segunda-feira (30), no período das 24h às 4h da manhã, os servidores da Iagro fazem a abordagem dos motoristas e a desinfecção externa dos caminhões que chegam ao local vindos do interior de Mato Grosso do Sul e de outros Estados, principalmente de SP, MG e PR. Tudo, para prevenir a propagação da Covid-19 e garantir a saúde das pessoas que circulam pela Ceasa.

A Iagro informou que no período de 31 de março a 1º de abril foram desinfectados 23 caminhões com cargas de produtos vegetais, oriundos de outros estados, totalizando 157 toneladas inspecionadas. Dos produtos vegetais destacam-se frutíferas: banana, citros e uva.

“Esse trabalho da Iagro na Ceasa, aliado às medidas de prevenção ao coronavírus que já adotamos no local, permite um ambiente mais adequado, tanto para os trabalhadores, quanto para a população que circula diariamente pelo local. Na Ceasa, os funcionários estão devidamente orientados sobre as medidas de prevenção e já incluíram em sua rotina de trabalho o uso do alcool 70% na limpeza de objetos e demais ambientes. Da mesma forma, os permissionários foram orientados a disponibilizar álcool gel em seus boxes, para uso dos consumidores”, informa Rogério Beretta, superintendente de Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar, da Semagro.

De acordo com Daniel Mamede, coordenador da Ceasa, desde a semana passada a Central tem distribuído kits aos motoristas dos caminhões, composto por flanela, garrafa de 300 ml de álcool 70% e um folheto elaborado pelo Governo do Estado com orientações de prevenção ao novo coronavírus. “No sábado e domingo, fizemos a higienização do pátio e outros ambientes da Ceasa. Utilizamos uma solução de hipoclorito para fazer a desinfecção e em seguida lavamos com um caminhão-pipa cedido pela prefeitura”, informou.

O secretário Jaime Verruck, da Semagro, reforça que as medidas implementadas na Ceasa “são articuladas pelo Comitê de Gestão e Monitoramento das Ações de mitigação dos efeitos do coronavírus, coordenado pela Semagro. Tomamos as medidas necessárias de segurança alimentar na Central, a fim de garantir que a população tenha alimento de qualidade em sua mesa e que não tenhamos problemas com abastecimento”.

A Ceasa/MS recebe em média 120 caminhões por dia, entre fornecedores vindos de outros estados e distribuidores. São 47 permissionários distribuídos em 66 empresas. Desde a semana passada, as negociações com fornecedores estão sendo feitas on-line ou por telefone. Os contatos pessoais e cotações diárias estão disponíveis no site www.ceasams.ms.gov.br.