Como descobrir se um site é seguro para fazer compras?

Quantas compras são realizadas por minuto através da internet? Quantas lojas virtuais nascem a cada minuto? Quantas pessoas decidem que vão começar a comprar através da internet, seja pelo desconto ofertado, seja pelo produto escolhido que não existe mais em loja física?

São perguntas que todos nós sabemos a resposta: milhares. São milhares de pessoas todos os dias dentro deste universo digital mergulhadas no mundo do e-commerce. E, pensando nessa quantidade de pessoas dispostas a tirar o cartão da carteira para consumir, também pergunto: quantos criminosos virtuais criam sites falsos por minuto?

A resposta é a mesma: milhares. Mas, ao contrário do que você imagina, não é necessário um conhecimento técnico profundo para identificar indícios de que um site é falso e você vai cair em um golpe.

Portanto, este artigo irá demonstrar os principais pontos para identificação de um site INSEGURO, que você não deve utilizar de maneira alguma, mesmo que a propaganda seja atrativa para efetuar compras.

1. CONEXÃO SEGURA

É fácil verificar se o site utiliza uma conexão segura. Em caso positivo, o site terá “https” ao invés de “http”. Traduzindo essa sigla para o português, temos um “protocolo de transferência de hipertexto seguro”.

O certificado SLL (Secure Socket Layer) é um mecanismo de proteção padrão que garante a integridade de qualquer dado sensível trocado entre dois sistemas. Já reparou no cadeado verde ao lado do endereço? É o SSL.

Assim, no momento em que o internauta insere seus dados pessoais e bancários para concluir uma compra, esse caminho é criptografado, o que impede hackers e softwares maliciosos de lerem e modificarem o conteúdo que está sendo transmitido. Veja um exemplo:site 01

2. CERTIFICADO DE SEGURANÇA

Existem organizações que garantem a autenticação e a segurança dos sites. O fornecedor que possui uma certificação geralmente coloca a comprovação no fim da página, através de um selo. Vejamos um exemplo:site 02

Contudo, os sites falsos também podem colocar esta imagem normalmente, mas, para saber se de fato existe a certificação, basta clicar em cima da imagem, que automaticamente irá redirecionar ao site da organização com a confirmação de credencial válida. Caso contrário, o site já transmite insegurança. Vejamos um exemplo:site 03

3. DADOS DO FORNECEDOR (LEI DO E-COMMERCE – DECRETO LEI Nº 7.962/2013)

A lei acima citada dispõe sobre a contratação no comércio eletrônico, e dentre as inúmeras regras descritas, o artigo 2º dispõe que o sítio eletrônico deve disponibilizar o nome empresarial e o número de inscrição do fornecedor (CPF ou CNPJ), endereço físico e eletrônico, informações para localização e contato, bem como características claras acerca do produto ou serviço.

Portanto, desconfie de sites que não disponham de tais informações, e caso queira comprovar os dados do referido site, basta realizar uma busca no site registro.br, que demonstrará todas as informações do titular do site. Ainda, recomenda-se realizar uma busca junto à Receita Federal em caso de pessoa jurídica, para verificar a situação cadastral da empresa.

4. PROMOÇÕES VIA E-MAIL

Já foi falado em outro momento sobre a prática do phishing. Portanto, nunca insira seus dados pessoais e bancários em promoções recebidas via e-mail. Para confirmar a veracidade da propaganda, basta pesquisar na loja oficial do referido fornecedor, para verificar se procede a mensagem recebida. Caso contrário, descarte a mesma.

5. NOME DO DOMÍNIO

Quantas vezes, com pressa, acabamos por digitar o site com o nome errado? Pois é, existem criminosos virtuais que se aproveitam desse “erro” para aplicar seus golpes. Ou seja, eles criam uma página completamente falsa, com anúncios que não existem e por inserir preços baixos, te induzem a comprar.

Cuidado ao digitar o nome do site desejado.

6. MEIO DE PAGAMENTO

Leia a política de troca e reembolso disponibilizada no site, principalmente nos portais que aceitam apenas o boleto bancário como forma de pagamento. Isso porque, caso o produto não seja recebido ou acabe ocorrendo outro problema como insatisfação e defeito, você não terá uma forma eficaz de ser restituído, ao contrário do cartão de crédito em que poderá ser realizada a contestação junto à operadora de cartão.

7. REPUTAÇÃO

Antes de finalizar a compra, realize uma busca sobre a reputação do site, sendo indispensável verificar o que outros consumidores dizem, como por exemplo, o site Reclame Aqui.

Esses são os principais pontos de verificação da veracidade de um site que demonstram requisitos básicos de segurança, e, por óbvio que é natural que uma loja idônea enfrente problemas como envio de produto diverso ou atraso na entrega, mas ainda sim é completamente diferente de sites fraudulentos que buscam APENAS enganar os consumidores.

Observando esses sete tópicos, você poderá usufruir do e-commerce com segurança.