COM PREVISÃO DE FRIO RECORDE, PREFEITURA AMPLIA EQUIPES DE ABORDAGENS À POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA

A previsão da chegada de uma terceira onda de frio a partir desta terça-feira (27) em Campo Grande, com indicação de temperaturas abaixo de 10ºC está mobilizando os profissionais da Proteção Social Especial de Média Complexidade da Secretaria de Assistência Social (SAS) que irão ampliar de oito para 12 as equipes que atuam no Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS). O objetivo é intensificar as abordagens à população em situação de rua, como tem sido feito desde o início do inverno.

Formadas por educadores sociais e psicólogos, as equipes oferecem os serviços da Rede de Assistência Social do município disponíveis nas unidades de acolhimento. Independente da época do ano, as ações ocorrem 24 horas por dia, por meio de busca ativa e mediante denúncias da população através dos telefones (67) 98404-7529 ou 98471-8149, que funcionam de forma ininterrupta.

As ações direcionadas a este público acontecem em diversos pontos da área central, viadutos e próximo ao antigo terminal rodoviário. O objetivo é a saída dessas pessoas das ruas, mas existe uma parcela que recusa os serviços, principalmente devido ao uso de substâncias psicoativas.

Nesses casos, as equipes entregam cobertores e programam novas abordagens na tentativa de concluir o acolhimento. Apesar das recusas, no inverno a aceitação pelo acolhimento aumenta em média 20%. Já no Centro POP, onde é realizada a triagem para o encaminhamento às unidades, a procura espontânea cresce 50%.

As pessoas abordadas nas ruas que aceitam o acolhimento são encaminhadas, de acordo com o seu perfil, para a UAIFA I (Unidade de Acolhimento Institucional para Adultos e Famílias – antigo Cetremi), Casa de Passagem Resgate (imigrantes, migrantes e idosos) e Casa de Apoio São Francisco. Nesses locais eles têm a possibilidade de realizar a higiene pessoal, recebem roupas e agasalhos doados pela população e atendimento psicossocial. Nas unidades também são oferecidas cinco refeições diárias.

Balanço

Desde a primeira onda de frio, registrada na última semana de junho, foram realizadas mais de 600 abordagens e entregues 293 cobertores. Além disso, 263 pessoas foram encaminhadas para as unidades institucionais de acolhimento.

Com o retorno das aulas na Rede Municipal de Educação, foi realizada uma readequação nas unidades de acolhimento para que as escolas da Rede Municipal pudessem ser liberadas no início do mês de julho. Os acolhidos no anexo da escola municipal “Antônio Lopes Lins”, foram remanejados para a Casa de Passagem Resgate. Já as pessoas que estavam na escola Maria Regina de Vasconcelos Galvão foram levadas para comunidades terapêuticas e para a UAIFA I.