Com normas de biossegurança, Parque das Nações Indígenas reabre nesta quinta-feira em Campo Grande

Ainda sem lago cheio e com uso de espaços coletivos, como banheiros, quadras de esporte, pista de skate, parques infantis, bebedouros e decks, proibido nos próximos 30 dias, Parque voltará a funcionar das 6h às 21h.

Capivara em pé fotografada no Parque das Nações Indígenas em Campo Grande — Foto: Marcos Ribeiro / TV Morena

O Parque das Nações Indígenas, cartão-postal de Campo Grande, foi reaberto ao público nesta quinta-feira (8) pelo Governo do Estado, com procedimentos de biossegurança devido a pandemia do coronavírus. O local volta a ser aberto cerca de sete meses depois do fechamento, realizado como forma de prevenção a Covid-19 na capital sul-mato-grossense.

De acordo com o Governo do Estado, as obras de revitalização do espaço foram concluídas, mas o enchimento do lago principal só deve ser concluído em dez dias, devido aos efeitos da estiagem. O uso de espaços coletivos, como banheiros, quadras de esporte, pista de skate, parques infantis, bebedouros e decks, continuará proibido nos próximos 30 dias.

Ainda conforme a administração estadual, atividades físicas como caminhada, corrida e bicicleta, além de passeios para observação de pássaros e animais estão autorizados, desde que obedecendo o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas, além do uso obrigatório de máscaras. Não estão permitidos, ainda, atividades em grupo e montagens de tendas.

De início, o Parque das Nações Indígenas funcionará das 6h às 21h. A revitalização do local durante a pandemia incluiu a contenção das cabeceiras de duas pontes, restauração da escultura do Cavaleiro Guaicurus, e a recuperação dos decks em madeira do lago.