COM DOIS CASOS CONFIRMADOS EM SP, SAÚDE REFORÇA NECESSIDADE DA VACINAÇÃO CONTRA SARAMPO

Está acontecendo, desde o dia 04 de abril, a campanha de vacinação contra o Sarampo, doença que já foi considerada erradicada em território nacional, mas que tem registrado novos casos em diversos locais, como é o caso de São Paulo, que já tem dois casos confirmados neste ano. 

A campanha de imunização tem como objetivo reforçar a vacina de todas as crianças entre seis meses e menores de cinco anos de idade e atualizar a caderneta dos trabalhadores de saúde que não se lembrem ou não possuam registro de que tomaram a tríplice viral, que além do sarampo, protege também contra rubéola e caxumba. 

“Todo mundo que faz parte destes grupos devem buscar uma unidade de saúde para se vacinar, essa é uma doença grave, e que pode levar ao óbito. A reinserção dela no país já é um resultado da baixa cobertura entre a população”, alerta o secretário municipal de saúde, José Mauro Filho. 

Em Campo Grande, até o momento, são dois casos notificados da doença, sendo um deles já descartado e o outro ainda em investigação. Em anos anteriores houveram outros registros de casos de sarampo na cidade, o primeiro deles, em 2019, foi de uma criança de 10 meses que havia viajado com a mãe para o estado de São Paulo. 

“Temos uma proximidade muito grande com o estado, praticamente todo voo que sai daqui vem ou vai à São Paulo, por isso a confirmação destes dois casos nos gera tanta preocupação”, conclui o titular da pasta. 

Segundo os registros do Sistema de Informações do Programa Nacional de imunizações, somente 626 doses da vacina tríplice viral foram aplicadas desde o início da campanha, sendo que a maior parte delas foram ministradas no público infantil. 

No ano de 2020 foram registradas 20 notificações de casos suspeitos, sendo nove deles confirmados. No ano passado, todas as sete notificações foram descartadas por critérios laboratoriais. 

FonteAgência Municipal de Campo Grande