COM AMPLIAÇÃO DE SERVIÇOS, INCUBADORAS MUNICIPAIS SERÃO REVITALIZADAS E PODERÃO ABRIGAR ATÉ COOPERATIVAS

O prefeito Marquinhos Trad assinou  a mensagem encaminhando à Câmara Municipal o Projeto de Lei que cria o Programa de Incubação de Empresas de Campo Grande (Proincubação), sob a gestão da Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio (SIDAGRO). O Evento foi realizado na Incubadora Norman Edward Hanson, Jardim Santa Emília, que contou também com a colheita da Horta Educativa instalada no local.

“Entregamos hortaliças e estamos propondo uma mudança e atualização das Incubadoras. Este momento é para dar a vocês o que o poder público poderia dar – justiça, a vocês que contribuem com a cidade”, declarou o prefeito Marquinhos Trad.

O Projeto Proincubação será enviado à Câmara Municipal e está sendo criado com a finalidade de estimular e capacitar os empreendedores, com orientação em três vertentes: social, econômico-financeira e ambiental, contribuindo para a ampliação e qualificação de mão de obra e gerando oportunidades de trabalho. Deve também apoiar a formação e consolidação de empresas, pelo programa Campo Grande Empreendedora, com atendimento aos incubados e aos Microempreendedores Individuais (MEI), externos à incubadora.

“Com o Proincubação, a Prefeitura poderá oferecer aos empreendimentos incubados, instalações e capacitações, além de possibilidades de acesso a provedores de serviços profissionais e a investimentos”, destaca Rodrigo Terra, secretário da Sidagro. As capacitações aos incubados serão nas áreas de gestão, pessoal, tecnologia e inovação, mercadológica, financeira, jurídica e de sustentabilidade”, completa Rodrigo Terra.

Essa lei também inclui o incubado numa rede, num ecossistema, facilitando com que ele aprenda com outros, distribua sua produção, etc. Uma das novidades da lei é a abertura para que as cooperativas também possam usufruir dos benefícios das incubadoras, o que não era permitido anteriormente. “A lei vai permitir flexibilizar o tempo de permanência da empresa na incubadora entre 2 e 5 anos. Hoje, estamos o pontapé inicial para um novo momento do sistema de incubação. Além disso, daqui a alguns dias o prefeito vai anunciar a reforma completa das 4 incubadoras”, completou Terra.

A mensagem do Executivo Municipal encaminhando o projeto de Lei que cria o Proincubação, destaca que a proposição adequa-se à conjuntura econômica da Capital e vai ao encontro do plano de governo da atual gestão. Lembra também que esse processo passa necessariamente pela elevação das incubadoras municipais à 3ª geração – aquela capaz de assessorar as empresas incubadas e seu entorno, para que se tornem empreendimentos capazes de se conectar por meio de redes externas, como o e-commerce, com o intuito de projetar seu produto/serviço ao mercado, e prover o entendimento e o aprendizado sobre investimentos em capitais de risco.

 Horta Educativa

A horta tem 360 metros e conta com 15 canteiros de leguminosas e hortaliças, além disso conta com 2 canteiros de pomar. No local, os produtores e comunidade em geral, poderão aprender como sobre como implantar uma horta, como reaproveitar alimentos, além de como montar uma composteira doméstica. A horta, social, tem a parceria do FAC e nesta tarde o prefeito e autoridades entregaram 10 cestas com produtos da horta a pessoas da comunidade cadastrada pelo FAC.

Para Julio Cesar, presidente do Bairro Santa Emília, o projeto vai alcançar muitas famílias.   “O FAC já ajuda diversas comunidades e aqui essa iniciativa vai dar um impacto maior às famílias que realmente precisam”, avaliou.

Marcelene Damaceno de Carvalho saiu com a cesta farta. “Vejo que está tudo melhorando e com essa horta e novas mudanças acontecendo, ficamos ainda mais felizes”, concluiu.