CASA DA MULHER BRASILEIRA SE PREPARA PARA REALIZAR EXAME DE CORPO DE DELITO

O exame de corpo de delito realizado apenas no IMOL, será feito na Casa da Mulher Brasileira, otimizando o serviço. Com este atendimento a Casa da Mulher Brasileira melhora o socorro as vítimas que sofrem violência.

“Temos uma Central de Transporte na Casa, que tem prestado apoio à vítima para se deslocar ao IMOL em determinadas situações. Porém, concluímos que se esse atendimento for prestado na CMB, a vítima terá acesso a realização do exame de forma mais rápida e efetiva, já que ele é fundamental para o inquérito policial e a instrução processual”, explicou a superintendente da Casa da Mulher Brasileira, Tai Loschi.

A expectativa é de que os exames já sejam realizados neste ano, em parceria com o Governo do Estado. O ano de 2020 registrou um aumento expressivo nos casos de feminicídio em Campo Grande. Segundo dados do Ministério Público do Estado, em 2019 foram registrados quatro casos. Em  2020, este número mais que dobrou: já são 10 até o momento.

“Nesse ano foi assustadora a quantidade de feminicídios não só na nossa cidade, mas no mundo todo. Sabemos que a pandemia potencializou os crimes contra as mulheres, porém, ainda não sabemos como. Por isso, fazemos um alerta às mulheres para buscarem ajuda antes que seja tarde demais. Aqui em Campo Grande a Casa da Mulher Brasileira oferece diversos serviços essenciais às mulheres vítimas de violência”, reforçou a superintendente.

CASA DA MULHER BRASILEIRA

A Casa da Mulher Brasileira oferece um atendimento humanizado às mulheres vítimas de violência doméstica.  A instituição, gerida pela Prefeitura, em parceria com Governo Federal e Governo do Estado foi a primeira do país a ser implementada e é referência nacional não só pela diversidade dos serviços oferecidos, mas também pela qualidade no atendimento às mulheres vítimas de violência.

Atualmente, integra no mesmo espaço os seguintes serviços: recepção, acolhimento e triagem, apoio psicossocial, Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), Juizado da 3ª Vara, Promotoria, Defensoria Pública, Serviço de Promoção de Autonomia Econômica, espaço de cuidado das crianças – brinquedoteca, Alojamento de Passagem, Central de Transportes, Patrulha Maria da Penha, Programa Mulher Segura do Estado (PROMUSE) e Serviço Psicossocial Continuado (CONTE).

SEMU NOS BAIRROS

O projeto da Subsecretaria de Políticas para a Mulher tem por objetivo incentivar a geração de renda, por meio de ações que agreguem valores humanos, sociais e econômicos, na perspectiva do empreendedorismo e da igualdade de oportunidades no mundo do trabalho, em três áreas: culinária, artesanato e sabão líquido caseiro.

Em 2020 foram realizados 11 cursos de sabão líquido caseiro,  11 de culinária e 6 cursos de artesanato, beneficiando 341 mulheres.

Além do projeto Semu nos Bairros, a parceria com a Fundação Social do Trabalho – FUNSAT – permitiu a realização de 2 cursos de Higienização e Manipulação de Alimentos, atingindo 100 pessoas.

Além disso, a SEMU também realizou o curso de Pão Caseiro, em parceria com a Farinha Rosa Branca, com a participação de 12 pessoas.

Vale ressaltar que devido a pandemia os cursos tiveram que ser interrompidos e a previsão é que retornem em fevereiro de 2020.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui