CAMPO GRANDE PARTICIPA DE CAMPANHA DA ONU PARA INCENTIVAR A VELOCIDADE DE 30 KM/H EM VIAS SINALIZADAS

Entre os dias 17 e 23 de maio, Campo Grande participa da 6ª Semana Mundial de Segurança no Trânsito das Nações Unidas. Realizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a iniciativa das Nações Unidas pretende incentivar a baixa velocidade de veículos em vias urbanas sinalizadas.

Neste ano, o lema escolhido para a Semana de Trânsito da ONU é “Ruas pela Vida” (Streets for Life). A ideia é promover limites de 30 km/h como norma em vias onde as pessoas e o tráfego de veículos mais se misturam. Neste sentido, a ação de Campo Grande contará com vídeos institucionais de conscientização e apoio de várias instituições, alertando sobre a importância de manter a velocidade em 30 km/h.

Mais que reduzir as lesões e mortes no trânsito, as chamadas zonas calmas, vias calmas, zonas 30, entre outras denominações, também colaboram para incentivar o transporte ativo (caminhadas e deslocamento por bicicletas), a qualidade do ar, mais atividade física e saúde mental.

Atualmente, a Capital tem como principal fator de risco a velocidade no trânsito. Segundo a chefe da Divisão de Educação para o Trânsito da Agetran, Ivanise Rotta, essa ação é essencial para conscientizar as pessoas que baixas velocidades salvam vidas. “Nas nossas ruas, em todo o mundo, por onde andamos, brincamos e vivemos, fazemos um apelo à ação em relação à velocidade. Ruas habitáveis e com baixa velocidade são essenciais e urgentes”, ressalta.

Dados da Agetran mostram que de janeiro a abril de 2021, ocorreram 2.723 acidentes de trânsito nas ruas de Campo Grande, destes, 1.098 com vítimas e 23 óbitos.

Hoje, uma das preocupações causadas pelos acidentes com vítimas é em relação a ocupação de leitos que poderiam ser utilizados para tratamento de pacientes infectados pela Covid-19.