Campo Grande é destaque em Prêmio Nacional de Boas Práticas de Visitadores na Pandemia

Valter Moreira, visitador do Programa Criança Feliz em Campo Grande – coordenado pela Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, é destaque nacional sendo um dos ganhadores do Prêmio Parentalidade: boas práticas de visitadores na pandemia. Selecionado entre mais de 400 pessoas, o colaborar contou um pouco do trabalho feito na Capital sul-mato-grossense e levou o prêmio em dinheiro, no valor de R$ 3 mil.

O prêmio tem como objetivo identificar e valorizar iniciativas de profissionais que atuam no fortalecimento da primeira infância dentro dos programas e políticas públicas de visitação domiciliar no Brasil. Em Campo Grande, a prática faz parte do “Programa Criança Feliz”, que surgiu como uma importante ferramenta para que famílias com crianças entre zero e seis anos ofereçam a seus pequenos, meios para promover seu desenvolvimento integral.

“Durante esse tempo eu desenvolvi um trabalho remoto, por meio de telefone, para continuarmos conectados com a família, não perdendo o vínculo e continuando com elas quando tudo se normalizar. Nós orientamos essas famílias sobre como lidar com as crianças durante a pandemia, semanalmente enviando textos, vídeos e trabalhos pedagógicos. Nosso feedback, graças a Deus, sempre foi muito bom e útil e isso fez com nós mantivéssemos o vínculo tanto com a família quanto com as crianças”, explicou.

Foram premiados profissionais que contribuem para o aprimoramento das práticas de pais e ou cuidadores, em especial, no período de isolamento, que exigiu maior atenção dos responsáveis às crianças do grupo de 0 a 6 anos.

“Acredito que o diferencial do nosso programa, foi uma pesquisa que montamos para que as famílias atendidas respondessem se o trabalho desenvolvido estava suprindo as expectativas deles, surtindo efeito e ajudando no desenvolvimento das crianças e o prêmio veio para valorizar esses profissionais que continuam se dedicando tanto”, comentou a coordenadora do Programa Criança Feliz em Campo Grande, Gizeli Motta do Prado.

Nesse período, estão sendo acompanhados por meio das redes sociais e remotamente 913 usuários, de 860 famílias, com uma equipe de 30 visitadores e quatro supervisores.

As mensagens encaminhadas às famílias abordaram temas como: saúde e afastamento social; saúde emocional; saúde materna; saúde e vacinação; acesso aos serviços públicos; alimentação saudável e amamentação; cuidado responsivo; jogos e brincadeiras; paternidade positiva; dicas para brincar e contar histórias; prevenção de acidentes domésticos; direitos das gestantes; a importância de conversar desde a gestação, entre outros.

“Campo Grande tem recebido desde o início da nossa gestão, um olhar especial voltado à atenção básica, que inclui a primeira infância e a família como um todo. A visitação do Programa Criança Feliz, promove o desenvolvimento integral dos pequenos. É a segunda vez que a nossa capital é reconhecida e referenciada pela excelência do programa executado aqui. Vamos avançar ampliando e investindo nos próximos anos”, comentou a vice-prefeita da Capital, Adriane Lopes.

O Programa conta com oito equipes para atender as regiões lotadas nos: CRAS Guanandi, CRAS Canguru, CRAS Moema, CRAS Vila Nasser, CRAS Nossa Senhora Aparecida e CRAS Jardim Aeroporto, no entanto, todos os 20 CRAS são englobados para atender a demanda do município.

“Esse prêmio vai ser utilizado para a compra de brinquedos, jogos pedagógicos e outras ferramentas para que os pais possam aplicar no dia-a-dia das crianças, melhorando esse convívio, reestruturando as famílias e favorecendo essas pessoas que tanto necessitam”, concluiu Valter.

De 2017 a setembro de 2020, foram realizadas 82.207 visitas para 2.461 usuários da Assistência Social. Ainda, o Programa Criança Feliz recebeu em novembro de 2019 o maior prêmio do mundo na área de inovação para a educação, prêmio Wise Awards 2019 durante a Cúpula Mundial de Inovação para a Educação, no Catar.

Sobre o Programa:

O “Criança Feliz” é desenvolvido no município em parceria com os governos federal e estadual. O projeto foi criado em 2016 e implantado em Campo Grande em 2017, com objetivo de apoiar e acompanhar o desenvolvimento infantil integral na primeira infância (crianças de 0 a 6 anos de idade) e facilitar o acesso da gestante, das crianças e de suas famílias às políticas e aos serviços públicos que necessitam. O programa se desenvolve por meio de visitas domiciliares.