“Bolsonaro é o Jim Jones tupiniquim e leva brasileiros ao suicídio coletivo”, diz Merval Pereira

O jornalista Merval Pereira, colunista do Globo que foi peça decisiva no processo de lawfare que levou ao golpe de estado de 2016, contra a ex-presidente Dilma Rousseff, e à prisão política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, fenômenos que permitiram a ascensão do neofascismo ao poder, hoje se dá conta de que Jair Bolsonaro é capaz de levar o povo brasileiro à morte, na coluna Jim Jones tupiniquim.

“As demonstrações diárias de irresponsabilidade acintosa vão ganhando perigosos ares de desequilíbrio comportamental que, em vez de aumentar suas chances de concorrer à reeleição, vão lhe retirando essa possibilidade, reduzindo seu apoio a um grupo de fanáticos”, afirma.

“O comportamento do presidente Bolsonaro, ao sair às ruas em Brasília, é acintoso, atitude que não pode ser vista como normal. Por causa desse comportamento, nossa política de isolamento social está começando a afrouxar, a ser rompida por grupos incentivados pelo presidente”, diz ainda Merval. “Bolsonaro será responsabilizado pessoalmente pelo aumento das mortes. Não é possível ter um presidente que estimula a população a se arriscar numa pandemia, como um líder místico levando seus seguidores para o suicídio coletivo”, aponta.