Bolsonaro ataca os governadores mais uma vez e diz que Doria está fazendo “terrorismo”

Em conversa com apoiadores nesta sexta-feira (3), nos portões do Palácio da Alvorada, Jair Bolsonaro voltou a atacar os governadores. Essa “é questão dos governadores”, retrucou a um empresário bolsonarista de camisa amarela,  acrescentando que “não pode fechar dessa maneira”. Bolsonaro afirmou ainda que as medidas adotadas pelo governador de São Paulo, João Doria no combate à pandemia do coronavírus, configuram crime de “terrorismo”.  Bolsonaro não falou com os jornalistas, só com seus apoiadores;

Bolsonaro mais uma vez comparou o novo coronavírus à chuva, dizendo que “esse vírus vai molhar 70% de vocês, isso ninguém contesta (…) Desses 70% uma pequena parte que são idosos e quem tem problema de saúde vai ter problema sério. Vai passar por isso também”.

Ao grupo bolsonarista ele assegurou que “a opinião pública está vindo para o nosso lado”.

O encontro, realizado no portão do Palácio do Alvorada, com sermões e aclamações e orações, tornou-se um culto neopentecostal. A conversa com os apoiadores foi toda pontuada por expressões de cunho evangélico, louvação a Deus e a Bolsonaro.