Barreiras sanitárias abordam mais de 21 mil pessoas durante feriado prolongado

Foto: Diogo Gonçalves

As barreiras sanitárias instaladas pela Prefeitura de Campo Grande nas principais entradas da cidade abordaram mais de 21 mil pessoas durante o feriado prolongado de Corpus Christi.

Conforme o balanço da Coordenadoria de Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), do dia 11 ao dia 14 de junho, 10.023 veículos e 21.488 pessoas entraram na cidade passando pelas barreiras, onde é feita orientação do motorista e passageiros, avaliação de casos suspeitos e a desinfecção dos automóveis.

Trinta e seis pessoas foram submetidas à testagem que detecta os anticorpos IgM e IgG por apresentarem ou relataram sintomas recentes, como febre, dor de cabeça e coriza.

Destas, trinta e duas não apresentaram resultado reagente e quatro deram IgG positivo, o que significa que a pessoa já contraiu o vírus e não apresenta mais a sua forma ativa e, portanto, é considerada curada. Os quatro passageiros vieram dos municípios de Rio Brilhante (MS), Sidrolândia (MS), Presidente Prudente (SP) e Dourados (MS).

As barreiras sanitárias fixas estão em funcionamento desde o dia 08 de junho em pontos estratégicos das saídas para São Paulo, Sidrolândia e Três Lagoas, onde o fluxo de veículos vindo dos municípios do interior de Mato Grosso do Sul e de outros estados é mais intenso.  No acumulado, já foram 57.526 pessoas orientadas, 18.032 veículos abordados e 61 testes realizados. A previsão é de que o trabalho se estenda até o dia 22 de junho.

Abordagem

Ao passar pelo local, o motorista é abordado por profissionais da saúde, da Secretaria Municipal e voluntários, que aferem a temperatura corporal por meio de um termômetro digital infravermelho, informam e orientam a população sobre a prevenção da Covid-19. 

Caso a temperatura corporal esteja superior a 37,8ºC, a pessoa é convidada a realizar o teste rápido. O resultado sai entre 15 a 20 minutos. É feito ainda o preenchimento de um formulário onde a pessoa relata a presença ou não de outros sintomas, como dor de cabeça, tosse e coriza e informa se teve contato com caso positivo ou esteve recentemente em outros estado ou município. 

A ação acontece também em parceria com as 17 barreiras já instaladas nas fronteiras pelo Governo do Estado. A operação conta com apoio da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Guarda Civil Metropolitana, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.