Autoridades francesas arquivam acusação de agressão sexual contra Conor McGregor

O caso de agressão sexual contra Conor McGregor foi arquivado por autoridades da cidade de Bastia na região da Ilha de Córsega, na França. A informação é do site “TMZ”. Em setembro de 2020, o lutador irlandês foi detido por acusações de agressão sexual e atentado ao pudor. Após ser ouvido pela polícia na ocasião, Conor foi liberado e sua equipe emitiu um comunicado em que negou todas as acusações.

Conor McGregor está livre de acusação — Foto: Getty Images

Conor McGregor está livre de acusação — Foto: Getty Images

Oito meses depois, os promotores informaram Conor McGregor de sua decisão de não apresentar queixa. A carta obtida pelo “TMZ” estava escrita em francês, e traduzida da seguinte forma:

– O exame do presente processo não justifica qualquer processo criminal, uma vez que: os fatos ou as circunstâncias dos fatos do processo não poderiam ter sido claramente estabelecidos pelas investigações. Os elementos de prova não são, portanto, suficientes para a constituição do crime e para a instauração de processo criminal.

Segundo um representante de McGregor, a investigação da polícia francesa contou com a coleta do DNA do lutador, e que teria confirmado as alegações do irlandês.

O irlandês estava na ilha para participar de uma corrida beneficente de bicicleta aquática para ajudar a promover a conscientização da importância da água. Mas, devido ao incidente, acabou forçado a desistir.

Conor McGregor está escalado para enfrentar Dustin Poirier em 10 de julho, no UFC 264, em Las Vegas. O UFC anunciou nesta última quarta-feira que o evento acontecerá com público na arena. O duelo alcançará uma trilogia, com uma vitória para cada lado até aqui.