Asteroide passará próximo à Terra neste domingo a 124 mil km/h

Um asteroide de menos de um quilômetro de diâmetro passará a cerca de 2 milhões de quilômetros de distância da Terra neste domingo (21), a uma velocidade de 124 mil km/h.

Batizado de 2001 FO32, o asteroide foi classificado como “potencialmente perigoso” pela Agência Espacial Americana, a Nasa, mas não há risco de colisão com a Terra.

Em seu ponto mais próximo, por volta das 13h (horário de Brasília), o astro terá mais de cinco vezes a distância entre a Terra e a Lua.

A proximidade permitirá que os astrônomos estudem o objeto celestial com mais precisão.

Segundo a Nasa, todos os asteroides cuja órbita seja inferior a 19,5 vezes a distância da Terra e a Lua, e tenha tamanho superior a 140 metros de diâmetro é considerado “potencialmente perigoso”.

Esse asteroide foi descoberto há 20 anos, e sua trajetória tem sido seguida desde então.

Ilustração mostra a distância que o asteroide deve ficar dos planetas do Sistema Solar — Foto: Nasa

Ilustração mostra a distância que o asteroide deve ficar dos planetas do Sistema Solar — Foto: Nasa

“Atualmente, sabemos pouco sobre esse objeto, então este encontro tão próximo nos dá uma oportunidade incrível de aprender muito sobre ele”, disse o cientista Lance Benner, do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, ao qual é subordinado o Centro de Estudos de Objetos Próximos da Terra (CNEOS, na sigla em inglês).

Ao estudar a luz refletida de sua superfície, os pesquisadores podem, por exemplo, ter uma ideia melhor de sua composição.

“Astrônomos amadores no Hemisfério Sul e em baixas latitudes ao norte devem ser capazes de ver este asteroide usando telescópios de tamanho moderado”, explicou o diretor do CNEOS, Paul Chodas.

Nenhum dos grandes asteroides catalogados tem chance de colidir com a Terra no próximo século – e é altamente improvável que os ainda não descobertos consigam, garantiu a Nasa.