André Puccinelle e Governo do PSDB podem estar na mesma chapa com a possível fusão entre os dois partidos em nível nacional

Com possíveis alianças entre o PSDB e MDB surgindo no cenário nacional, a conversa também não é descartada aqui no Mato Grosso do Sul, segundo o ex-governador e então pré-candidato ao Governo do Estado, André Puccinelli (MDB). Apesar de ser algo ainda incerto, a sigla segue alinhando posicionamento com outras siglas.

André havia dito no ano passado que Reinaldo Azambuja (PSDB) havia procurado por ele pedindo apoio a Eduardo Riedel (PSDB), mas a possível parceria não foi acordada, visto que o mesmo também é pré-candidato ao Governo do Estado.

“Estávamos conversando no ano passado, mas assim como as outras, eles estão pedindo que eu apoie a candidatura dos seus e eu sou pré-candidato, não vou deixar de ser. Então assim, eles têm muito a ganhar estando comigo, então, assim, não é André com os demais e sim os demais com André”, pontuou se referenciando também ao PSDB.

No fim do mês passado, o emedebista visitou o vereador Professor Juari (PSDB). Na ocasião, André informou que estaria estudando apoiar a possível candidatura de Tereza Cristina ao Senado.

O ex-governador revelou ainda estar conversando com alguns partidos na tentativa de compor chapa. “Já falei com PSDB, com PT do Vander, Amarildo, não falei com o Zeca [ex-governador]”.

No gabinete do Professor Juari, o vereador disse ser amigo de André. “Ele é meu amigo, o receberia em casa, ou aqui. Estamos aqui para dialogar”. Porém, segundo o político, ele deve apoiar a candidatura do secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel (PSDB). “Apesar do André também ser candidato, eu vou apoiar o Riedel”.

Até então, André havia afirmado ter feito convite para a então tucana Rose Modesto ser sua vice, mas as conversas não avançaram. Apesar disso, ele garantiu que procurava uma mulher para sua vice.

Informações: Midia Max/Foto: Reprodução