Alvos de interferência do governo, três maiores estatais já perderam quase R$ 100 bilhões em valor de mercado neste ano

As três principais estatais do país já perderam quase R$ 100 bilhões em valor de mercado apenas neste ano, de acordo com um estudo da Economatica. O levantamento realizado pela provedora de informações financeiras monitorou o desempenho das ações da Petrobras, da Eletrobras e do Banco do Brasil.

Desde o início de 2021, as estatais têm uma história em comum: elas passaram por trocas de comando em meio a incertezas sobre o futuro dos negócios. Além de perder valor de mercado, as três companhias têm desempenho pior que o de rivais do mesmo do setor no mercado acionário.

A performance negativa dessas empresas, que têm o governo como acionista controlador, é um sinal claro, segundo analistas, de que o mercado vê cada vez mais distante a agenda liberal prometida por Jair Bolsonaro durante a campanha presidencial de 2018. E vão além: indicam preocupação com a postura mais intervencionista na economia.

“No atual governo, não se esperava uma intervenção dessa ordem”, diz Alvaro Bandeira, economista-chefe do banco ModalMais. “Nós tivemos mudanças de presidente na Petrobras, Eletrobras e Branco do Brasil por conta de o governo querer mudar alguma coisa que a gente não sabe muito bem o que é.”