ALMS realiza sessão solene comemorativa aos 50 anos do Projeto Rondon

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALMS) realiza nesta terça-feira (11/7), às 19h30, sessão solene comemorativa aos 50 Anos do Projeto Rondon. A proposição é do 1º vice-presidente da Casa de Leis, Onevan de Matos (PSDB), em conjunto com Marilene Dias Barreto dos Reis, presidente do projeto. Também serão homenageadas pessoas com reconhecida atuação desde a implantação do projeto.

No último dia 1º de junho, o deputado Onevan apresentou à Mesa Diretora o Projeto de Lei (PL) 108/2017, que concede o Título de Utilidade Pública à Associação Estadual dos Rondonistas de Mato Grosso do Sul (Projeto Rondon-MS). O projeto tem sede e foro no município de Campo Grande e não tem fins lucrativos. O objetivo é integrar acadêmicos de universidades públicas e privadas junto à comunidade do Estado, por meio de ações sociais periódicas.

Para o deputado Onevan de Matos, este método contribui para o crescimento e desenvolvimento humanizado dos profissionais. “O aspecto social das ações promovidas pelo Projeto Rondon é de extrema relevância, já que o compromisso com uma sociedade mais justa e solidária, iniciada e incentivada nas escolas e universidades, culminará, sem sombra de dúvida, em benefícios ao acadêmico e ao cidadão por ele atendido”, destacou o parlamentar na justificativa do projeto.

Serão homenageados durante a sessão solene: deputado Onevan; Ueze Zahran, empresário e apoiador do projeto; senador Pedro Chaves, primeiro presidente da Associação Estadual dos Rondonistas de MS; coronel Nylson Reis Boiteux, ex-coordenador do Projeto Rondon, de 1971 a 1974; coronel Wellington Corlet dos Santos, do Comando Militar do Oeste (CMO), contra-almirante Luiz Octávio Barros Coutinho, comandante do 6º Distrito Naval; padre Ricardo Carlos, reitor da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB); José Ronaldo Teixeira, professor Luiz Henrique Valverde, coordenador de Campo do Projeto Rondon em MS; e coronel Arthur Martin Lopes, assessor do Patrimônio Histórico e Cultural do CMO.

Também serão agraciadas as professoras Luiza Rocha Vieira, responsável pela implantação da Associação Estadual do Projeto Rondon em MS; Romilda Fernandes Rocha, membro da diretoria do PR; e Elza de Souza Mansano, da diretoria do PR; o capitão Wilson José de Arruda Rodrigues, da diretoria do PR; o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD); além dos generais Gerson Menandro Garcia de Freitas, ex-comandante do CMO, e José Carlos Braga de Avellar, comandante do CMO; o advogado Félix Balaniuc, que contribuiu na implantação da coordenação do PR em Campo Grande/MT.

Ainda estão entre os homenageados: Carlos Henrique dos Santos Justino, acadêmico e membro da diretoria do PR/MS; Marcos Antônio Costa, gerente Fatec/Senai Campo Grande; vereador João Rocha (PMDB), presidente da Câmara Municipal de Campo Grande; Carlos Shigueyoshi Aguni, que participou da criação da Associação Nacional dos Rondonistas, e tenente-coronel Luiz Carvalho de Faria, do 9º Batalhão de Comunicação e Guerra Eletrônica.

História

Desenvolvido pelo Ministério da Defesa, em parceria com governos estaduais, municipais e Instituições de Ensino Superior (IES) públicas e privadas, o Projeto Rondon contribui para a formação do jovem universitário e para o desenvolvimento sustentável nas comunidades carentes. A primeira operação, também chamada de Operação Piloto ou Operação Zero, realizada em julho de 1967, contou com a participação de 30 alunos e dois professores da Universidade do Estado da Guanabara (atual Universidade do Estado do Rio de Janeiro), da Universidade Federal Fluminense e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Durante 28 dias, rondonistas realizaram trabalhos de levantamento, pesquisa e assistência médica no território de Rondônia. Em junho de 1968 foi criado o Grupo de Trabalho Projeto Rondon, subordinado ao então Ministério do Interior, efetivando, assim, a criação do projeto. Funcionando até 1989, e retomado a partir de 2005, o PR beneficia os municípios previamente selecionados com o envio de professores e alunos universitários de diferentes áreas do conhecimento.

Desde o relançamento, em 2005, o Projeto Rondon realizou 76 operações, em 1.142 municípios de 24 unidades da federação, com a participação de 2.170 instituições de ensino superior e 21.436 rondonistas (universitários e professores), alcançando cerca de dois milhões de pessoas. Em 2016, 604 rondonistas desenvolveram ações em 29 municípios do Maranhão, Mato Grosso, Rio Grande do Norte e Espírito Santo. Outras informações podem ser obtidas no site oficial do Projeto Rondon: http://www.projetorondon.defesa.gov.br/portal

* Com informações do Ministério da Defesa. 
Fonte: Agência ALMS (Fabiana Silvestre) / Foto: Victor Chileno/ALMS