A queda de braço entre a Igreja Universal e as autoridades de Berlim

© DW/C. Neher - Sede alemã da Igreja Universal do Reino de Deus em Berlim

No coração da praça Leopold, no bairro berlinense de Wedding, que reúne uma alta concentração de imigrantes, fica o imóvel que é alvo de uma iminente disputa entre a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) e a prefeitura do distrito Mitte.

A Universal aluga o local desde 2016, mas agora deseja se tornar a proprietária do imóvel, uma imponente igreja neogótica do século 19. O plano, porém, não agradou as autoridades municipais, que agora tentam impedir a transação.

“A presença da Universal não enriquece nosso distrito e nem a região”, afirmou o subprefeito do Mitte, Stephan von Dassel, do Partido Verde. Dassel afirma que o histórico da Universal e seus métodos são incompatíveis com a região. Na sua opinião, a igreja arrecada doações entre seus fiéis com base em falsas promessas de que ao entregar o dinheiro todo os problemas serão resolvidos. Ele ainda critica a falta de transparência sobre a destinação do dinheiro arrecadado.

O braço alemão da Universal está presente em 11 cidades do país, incluindo Frankfurt, Hamburgo, Colônia e Munique. Sua base de fiéis é formada principalmente por imigrantes brasileiros e africanos falantes do português, mas também alguns alemães e latinos. Sua sede nacional fica em Berlim, na Nova Igreja Nazareth – justamente o imóvel que é alvo da disputa, que foi alugado pela IURD há três anos.

Na praça Leopold, a antiga igreja luterana, tombada pelo patrimônio histórico, se destaca com sua torre de 78 metros de altura. O interior é modesto: no centro do altar há uma cruz e a inscrição em alemão do slogan do grupo religioso “Jesus Cristo é o Senhor”. Em algumas janelas, há os típicos vitrais coloridos de igrejas católicas.

Em comparação com os megatemplos extravagantes da Universal no Brasil, a construção pode parecer tímida, mas no contexto arquitetônico da capital alemã, a aparência externa da sede tem uma suntuosidade chamativa.

A Universal local iniciou suas atividades na capital alemã em 2000. Além dos tradicionais cultos, realizados em alemão e português e traduzidos para o inglês, que ocorrem diariamente, o templo possui ainda um centro de ajuda, que propagandeia oferecer assistência a pessoas em busca apoio ou orientação espiritual.

“Em meu conhecimento, essa ajuda é direcionada para que rapidamente muito dinheiro seja doado para a igreja. Como se os problemas existentes se resolvessem sozinhos por meio destas doações”, ponderou Dassel.

Sonho da sede própria

Depois de anos alugando outros imóveis, a Universal se mudou para a sede atual em 2016. Parecia ter finalmente encontrado um local ideal para fixar raízes na cidade por meio de uma sede própria. Segundo o pastor Ulices Vidal, a transação é necessária para dar continuidade em melhores condições ao trabalho espiritual e social que a Universal afirma promover.

“Estamos para ficar e as pessoas que nos visitam – seja no inverno quando o frio é muito ou no resto do ano – precisam de condições condignas. Nesse aspeto não somos uma igreja diferente de outras”, afirmou.

© DW/C. Neher – Universal aluga Nova Igreja Nazareth desde 2016

A Universal confirmou que a venda da Nova Igreja Nazareth já conta com o aval do atual proprietário, o grupo religioso Comunidade de Deus da Alemanha, que adquiriu o imóvel do distrito de Mitte em 1993, por 440 mil marcos alemães (aproximadamente 200 mil euros em valores atuais)

Durante anos, o templo foi utilizado pela Comunidade de Deus, até a transferência da sede para outra região. Depois disso, segundo o presidente do grupo religioso, Marc Brenner, houve uma tentativa de encontrar junto com a cidade um destino para o prédio. Segundo ele, as conversas fracassaram, e há três anos o grupo decidiu alugar o imóvel para a Universal.

Brenner afirmou que a igreja está à venda há anos e que ficou surpreso com a atual reação das autoridades, que ameaçam entrar na Justiça para impedir a transação. “Não conseguimos esconder nossa decepção sobre o desenvolvimento da situação nos últimos anos e nos últimos meses”, ressaltou.

Nem a Comunidade de Deus da Alemanha e nem a Universal quiserem informar o valor do negócio. Mas considerando a explosão atual nos preços dos imóveis da cidade, onde apartamentos de 70 metros quadrados na região da Nova Igreja Nazareth são vendidos por cerca de 350 mil euros (mais de 1,5 milhão de reais), o valor negociado deve facilmente passar de 1 milhão de euros.

A Universal deu sinais de que o dinheiro não parece ser um empecilho para a transação. Mas o desejo do grupo brasileiro de possuir uma sede própria em Berlim deve ser alvo agora de uma batalha judicial, na qual, incialmente, o distrito de Mitte larga com vantagem.

Segundo o subprefeito Dassel, o contrato de venda assinado em 1993 com a Comunidade de Deus tem uma cláusula que prevê que o atual proprietário só pode repassar o titulo do imóvel com o aval da prefeitura.

E o antigo contrato também prevê que, se o atual proprietário efetuar a venda sem essa autorização, o distrito tem o poder de rescindir o acordo da década de 1990 e recuperar a propriedade da Nova Igreja Nazareth somente devolvendo o valor da transação original – algo que hoje seria uma pechincha para a cidade, considerando a valorização dos imóveis na região.

© AFP – Edir Macedo, fundador da Universal, esteve também ao lado de Bolsonaro nas comemorações do 7 de setembro em Brasília

Segundo Dassel, caso a Comunidade de Deus e a Universal insistam na transação, a subprefeitura deve acionar a Justiça para fazer valer o contrato assinado em 1993. O subprefeito contou ainda que a prefeitura quer recomprar a igreja, independente do avanço ou não do negócio entre os dois grupos religiosos.

Em relação à recusa do distrito e às críticas de Dassel sobre os métodos da Universal, o pastor Vidal afirmou que as autoridades deveriam conhecer o trabalho do grupo brasileiro antes de assumirem posições negativas. “Em vários países e cidades o trabalho da Igreja Universal é muito bem recebido e elogiado. Aqui não será diferente. Cumprimos a lei e queremos operar dentro do sistema e na comunidade”, acrescentou.

Mídia e poder

Fundada em 1977, por Edir Macedo, a Universal está presente em mais de 80 países. No Brasil, o grupo religioso comanda um dos maiores conglomerados de mídia do país, além de ter uma ligação com o partido Republicanos, antigo Partido Republicano do Brasil (PRB), legenda do atual prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, sobrinho de Macedo e bispo da Universal.

Macedo nunca escondeu seu desejo de ampliar a influência do grupo e, em um livro lançado em 2008, intitulado O Plano do Poder, chegou a dizer que Deus tinha planos políticos para os evangélicos.

O grupo religioso apoiou abertamente a candidatura de Jair Bolsonaro e permanece como um dos pilares de sustentação do ex-militar. Em 1º de setembro, o presidente chegou a participar de um culto comando por Edir Macedo no megatemplo da Universal em São Paulo. “Se ele [Bolsonaro] for fracassado, nós seremos fracassados como temos sido fracassados por conta dos desmandos, desleixos e injustiças que tivemos nesse país até aqui”, afirmou Macedo, durante o culto, logo depois de fazer críticas à imprensa. O bispo esteve também ao lado de Bolsonaro nas comemorações do 7 de setembro em Brasília.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui