70º Intercolonial Brasileiro de Tênis de Mesa tem a participação de equipe de MS

A Associação Esportiva e Cultural Nipo Brasileira (AECNB) de Campo Grande representa Mato Grosso do Sul na 70ª edição do Campeonato Intercolonial de Tênis de Mesa. Os atletas sul-mato-grossenses estão em Itupeva-SP, a 71 quilômetros de São Paulo (SP), para as disputas que começam nesta sexta-feira (24.01) e prosseguem até domingo (26.01). Os jogos serão realizados no Ginásio de Esportes Dorival Raymundo e na Sociedade Beneficente e Recreativa Itupeva (SBRI).

A delegação de Mato Grosso do Sul, composta por 26 desportistas, tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte). De acordo com a organização, mais de 700 atletas participarão desta edição, em mais de 13 categorias etárias, do pré-pré-mirim à sênior e até livre. As disputas serão individuais, em duplas (masculina/feminina e mista) e equipes.

O Intercolonial, apoiado pela Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM), é considerado o principal evento esportivo da colônia nipo-brasileira de mesa-tenistas na América Latina, além de ser um símbolo de união e resistência desta comunidade.

Confira a lista completa de atletas de Mato Grosso do Sul:

Leonardo Kurokawa (Pré-Pré-Mirim)

Davi Tamaciro (Pré-Pré-Mirim)

Shogo Aguena (Mirim Masculino)

Homero Cunha (Infantil Masculino)

Thales Kinjo (Juvenil Masculino)

Rafael Watanabe (Adulto Masculino)

William Watanabe (Adulto Masculino)

Paulo Akieda (Adulto Masculino)

Mário Márcio Soken (Pré-Sênior)

Luis Tibana (Pré-Sênior)

Tsutomu Matsunaga (Pré-Sênior)

Hiroki Ando (Pré-Senior)

Bruno Tamaciro (Sênior)

Marco Aguena (Sênior)

Alexandre Hokama (Sênior)

Kazuo Yanai (Veterano)

Mario Kameya (Superveterano)

Massayoshi Sakai (Megaveterano)

Mariana Aguena (Infantil Feminino)

Maria Tamaciro (Juvenil Feminino)

Pedro Mazali (Livre Masculino)

Geovane Ferreira (Livre Masculino)

Jhon Adrian (Livre Masculino)

Micaela Paim (Livre Feminino)

Sarah Barbosa (Livre Feminino)

Caroline Nunes (Livre Feminino)

Além de atletas, Mário Márcio Soken e Rafael Watanabe também serão os técnicos da delegação.

História

O torneio foi idealizado por Haruo Mitida (In memorian), em 1951. No início, participavam apenas clubes nikkeis (Kaikans) das regiões do eixo São Paulo-Paraná. Todavia, o evento cresceu tanto que, atualmente, as regiões formam a seleção de clubes, limitando-se, assim, o número de participantes.

Na década de 1950, a maioria dos descendentes de japoneses nascidos no Brasil vivia da agricultura e se dedicava exclusivamente ao trabalho no campo, esquecendo-se do lazer e da prática esportiva. Na época, poucos conheciam o tênis de mesa e Mitida deslocou-se por várias cidades paranaenses e paulistas, para divulgar e ensinar os fundamentos da modalidade. Por este motivo, muitos atletas do tênis de mesa pertencem à colônia, devido ao trabalho de popularização, divulgação e implantação influenciado pelo estilo japonês, difundido por Mitida.

Conforme a Galeria de Campeões, Edson Shimabukuro é o sul-mato-grossense que mais vezes venceu o torneio (em oito ocasiões), participando da categoria pré-sênior até a superveterano. Ele foi o primeiro ganhador com as cores de Mato Grosso do Sul, na 41ª edição, em 1991, em São Paulo-SP, pela classe pré-sênior. Shimabukuro também foi o último a levar o título representando o Estado, em 2018, em Suzano-SP, na categoria superveterano.