2ª parcela do décimo terceiro deve ser paga hoje; veja como calcular

A segunda parcela do décimo terceiro salário deve ser paga pelas empresas até esta segunda-feira (20) e a esperada grana extra de todo fim de ano agora vem com descontos de Imposto de Renda e de INSS. Bom lembrar que o prazo para receber a primeira parcela se encerrou em 30 de novembro – e quem não teve seu dinheiro depositado pode ver o que fazer aqui.

Todo trabalhador com carteira assinada tem direito ao equivalente a um mês de salário líquido — ou seja, o dinheiro que de fato recebe, descontando Imposto de Renda e INSS — caso tenha trabalhado na empresa durante o ano inteiro, ou a um valor proporcional aos meses trabalhados.

Para entrar na conta, cada mês deve ter mais de 15 dias trabalhados. Ou seja, se você trabalhou menos de 15 dias, esse mês não deve ser considerado no cálculo.

Cerca de 83 milhões de brasileiros vão receber o 13º salário este ano, com valor médio de R$ 2.539, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A economia brasileira receberá uma injeção de R$ 232,6 bilhões, o que representa aproximadamente 2,7% do Produto Interno Bruto (PIB) do País.

Primeira parcela

 

primeira parcela do décimo terceiro não possui nenhum desconto e pode ser calculada pela metade do último salário bruto recebido, normalmente o de novembro — ou seja, a remuneração registrada na carteira, sem descontar Imposto de Renda e INSS — ou proporcional aos meses trabalhados na empresa.

Se durante o ano a empresa oferecer algum aumento, o salário considerado para o cálculo deve ser o maior. Além disso, verbas de natureza salarial, como horas extras, adicionais noturnos ou comissões, devem ser somadas ao salário.

 

Para fazer o cálculo do décimo terceiro proporcional, divida o seu salário bruto de novembro por 12 e multiplique o resultado pelo número de meses em que trabalhouA primeira parcela do 13º salário equivale à metade desse valor.

Vamos usar de exemplo nesta reportagem um salário no valor de R$ 5 mil. Neste caso, o valor da primeira parcela será de R$ 2,5 mil (metade do valor do salário bruto).

Segunda parcela

 

Já a segunda parcela do décimo terceiro salário sofre desconto de INSS e Imposto de Renda. Usando nossa calculadora de salário líquido você chegará no resultado. Mas vamos te ensinar a fazer a conta e entender a lógica.

Primeiro, calcule o desconto do INSS, pois você vai precisar desse valor para calcular o desconto do Imposto de Renda.

Para calcular esses descontos, novamente, utilize o último salário bruto recebido, de novembro — ou seja, a remuneração registrada na carteira — ou proporcional aos meses trabalhados na empresa. Para fazer o cálculo do 13º proporcional, divida o seu salário bruto por 12 e multiplique o resultado pelo número de meses em que trabalhou.

Se você recebeu um aumento entre o pagamento da primeira parcela e da segunda, todo o reajuste vem na segunda parcela. Ou seja, não há risco de perder dinheiro se você escolheu antecipar a primeira parcela.

 

desconto do INSS mudou em 2021 e segue uma tabela progressiva que tem alíquotas variando entre 7,5%, 9%, 12% ou 14% sobre o salário bruto ou proporcional aos meses trabalhados, de acordo com a faixa salarial (veja tabela abaixo).

Portanto, a conta não é tão simples como em anos anteriores. Quem ganha até R$ 1.100 terá descontado 7,5%. Quem recebe salário entre R$ 1.100,01 e R$ 2.293,48 se enquadra na 2ª faixa, com alíquota de 9% de INSS. De R$ 2.203,49 até ganho mensal de R$ 3.305,22 o desconto de INSS se dá na 3ª faixa, com alíquota de 12%. Por fim, quem recebe salário de R$ 3.305,23 até o teto de R$ 6.433,57 (ou qualquer valor acima disso) recolhe até 14% de INSS

Para chegar ao valor do INSS a ser descontado é preciso saber qual a faixa você se enquadra para calcular. O salário de R$ 5 mil usado como exemplo nesta reportagem está na última faixa, com alíquota marginal de 14%.

O próximo passo é subtrair R$ 3.305,23 (valor mínimo desta faixa) de R$ 5 mil (salário bruto). O valor resultante desta conta, R$ 1.694,79 deve ser multiplicado por 14% (valor da alíquota) e o resultado, R$ 234,27 será o valor a ser descontado nesta faixa.

Ainda não acabou. Agora você deverá somar o valor das alíquotas menores para chegar ao resultado final de desconto do INSS (veja os descontos por faixa abaixo). O valor de INSS a ser descontado de quem ganha R$ 5 mil será de R$ 237,27 (sua faixa) + R$ 132,20 (da faixa 3) + R$ 99,31 (da faixa 2) + R$ 82,50 (da primeira faixa) e será igual a R$ 551,28.

Exemplo de desconto por faixas para o salário de R$ 5 mil

 

  • 1ª faixa: R$ 1.100 x 7,5% = R$ 82,50 de desconto de INSS
  • 2ª faixa: (R$ 2.203,48 – R$ 1.100) = R$ 1.103,48 x 9% = R$ 99,31 de INSS
  • 3ª faixa: (R$ 3.305,22 – R$ 2.203,49) = R$ 1.101,73 x 12% = R$ 132,20 de INSS
  • 4ª faixa: (R$ 5.000 – R$ 3.305,23) = R$ 1.694,79 x 14% = R$ 237,27 de INSS